114 – O Ataque das Sanguessugas Gigantes (1959)

attack_of_giant_leeches_poster_01


Attack of the Giant Leeches


1959 / EUA / P&B / 62 min / Direção: Bernard L. Kowalski / Roteiro: Leo Gordon / Produção: Gene Corman; Roger Corman (Produtor Executivo) / Elenco: Ken Clark, Yvette Vickers, Jan Shepard, Michael Emmet, Tyler McVey


 

Pessoas usando uma roupa de borracha emulando sanguessugas gingantes com ventosas e um circulo no meio do rosto para fingir ser uma boca cheia de dentes por onde ela, hã, suga o sangue das vítimas. Pronto, só isso é o suficiente para atestar a podridão de  O Ataque das Sanguessugas Gigantes.

Mas não para por aí. Só analisarmos que essa bagaceira indescritível tem como produtor executivo ninguém menos que Roger Corman, ao lado de seu irmão, Gene Corman (a tosquice com certeza estava no sangue). O Ataque das Sanguessugas Gigantes é o típico filme B podreira dos anos 50: orçamento igual a dinheiro de pinga (70 mil dólares estimados); fotografia escura para esconder as (inúmeras) imperfeições; roteiro chinfrim; atores bisonhos representando os mais famosos arquétipos do gênero (o mocinho, a mocinha, o homem da ciência, a promíscua, o xerife que não acredita nas teorias malucas, e por aí vai); efeitos especiais e de maquiagem que beiram o ridículo; e claro, medo nuclear explícito.

O roteiro de Leo Gordon, baseado em sua própria história “original” traz sanguessugas que tornam-se gigantescas criaturas mutantes devido a proximidade do pântano, habitat natural dos animais, ao Cabo Canaveral, já que para testes com foguetes, era usado energia atômica, que se espalhou e afetou uma única espécie da fauna marinha do pântano. O guarda florestal Ken Clark, interpretado por Steve Benton, é quem fica incumbido de investigar os misteriosos desaparecimentos provocados pela criatura hematófoga.

Pesca de sanguessugas

Pesca de sanguessugas

Entre estes desaparecimentos, o mais emblemático é do casal de amantes Liz Walker, vivida pela fogosa Yvette Vickers (que também faz um papel de amante biscate em O Ataque da Mulher de 15 Metros), playmate da Playboy daquele ano e Cal Moulton (Michael Emmet). Liz é casada com o gordão escroto Dave Walker, interpretado por Bruno Vesota, parceiro de Corman em inúmeros filmes e diretor de Os Devoradores de Cérebro, e certa noite pulando a cerca com Cal nos arredores do pântano, o marido corno persegue-os com a espingarda e os obriga a entrar na água, sem imaginar que lá é habitado por essas duas sanguessugas mutantes (sim, são apenas duas. Não dá para exigir muito do budget), que os leva para seu covil, uma caverna subaquática, onde os mantem com outras vítimas vivas, para se alimentar de seu sangue.

Dave é acusado da morte dos dois, afinal ninguém vai acreditar em sanguessugas descomunais, e acaba sendo preso, se enforcando mais tarde. Dois cajuns caipiras partem em busca de encontrar os corpos das vítimas em troca de uma recompensa (de exorbitantes 50 dólares) e também viram alimento para as criaturas. Todos (exceto Liz, afinal as sanguessugas não são bestas, nem nada) são encontrados pelo Dr. Greyson, quando ele, mesmo advertido por Clark, utiliza dinamites na água e os cadáveres vem à tona.

É então que Clark precisa usar toda sua experiência de mergulhador e descer até as cavernas subaquáticas, munido de seu arpão, na tentativa de encontrar Liz, talvez ainda com vida, e tentar destruir de uma vez por todas a ameaça dos DOIS invertebrados anabolizados, que são “interpretados” de forma não creditada por Guy Buccola e Ross Sturlin, metidos em suas fantasias de borrachas.

Infelizmente a cópia que eu assisti de Ataque das Sanguessugas Gigantes estava precária. Não sei se o filme originalmente é assim tão ruim de ser visto, ou eu que dei azar da versão que baixei na Internet, e para completar a tortura, não há legenda para esse filme em português, então foi meio que uma odisseia conseguir assisti-lo. Mas o que salva mesmo é todo o climão trash e obviamente o visual das sanguessugas, que mesmo lembrando mais uma estrela do mar, é o ponto alto do filme, e nele está todo o charme tosco da produção.

Ah tá, isso é uma sanguessuga?

The Leech Doctor


O filme é de domínio público. Dá para baixar aqui.



Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

0 Comentários

  1. […] e protagonizado pelo ator Ed Nelson, que já havia atuado para Corman antes em Um Balde de Sangue e Ataque das Sanguessugas Gigantes e dirigido pelo escudeiro de Corman, Bruno Vesota, Os Devoradores de Cérebro é um filme curto, […]

  2. Allan disse:

    Opa!
    Cheguei atrasado e o link já está inativo.
    Se puder disponibilizar novamente, agradeço.
    Valeu!

    • Opa, Allan. Já reupei. Na verdade como não tem legenda em português, coloquei o link para baixar direto, já que o filme é de domínio público.

      Obrigado pelo toque.

      Abs

      Marcos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: