320 – A Invasão das Aranhas Gigantes (1975)

giant_spider_invasion_poster_01

The Giant Spider Invasion

1975 / EUA / 84 min / Direção: Bill Rebane / Roteiro: Richard L. Huff, Robert Easton / Produção: Bill Rebane, Richard L. Huff, Dick Plautz e Jack Willoughby (Produtores Associados), William W. Gillett Jr. e Mark L. Rosen (Produtores Executivos) / Elenco: Steve Brodie, Barbara Hale, Robert Easton, Leslie Parrish, Alan Hale Jr.

 

Durante os anos 50 houve um subgênero do cinema de terror/sci-fi muito famoso chamado Big Bugs, onde insetos gigantes (e às vezes aracnídeos também) atingiam proporções colossais, geralmente por conta de acidentes radioativos ou experiências malfadadas de cientistas loucos, e tornavam-se terríveis ameaças contra a humanidade. O filme que deu o pontapé inicial neste gênero foi O Mundo em Perigo, trazendo formigas gigantes, e foi seguida por outros clássicos e bagaceiras como Tarântula, O Escorpião Negro e The Deadly Mantis.

Tudo isso para dizer para você esquecer esses filmes. Se você achava que nos anos 50, os filmes com animais gigantes eram precários, é porque você ainda não assistiu a bomba inexorável que é A Invasão das Aranhas Gigantes. Depois de 20 anos, o infame diretor Bill Rebane apresenta o pior filme Big Bug já feito, que para mim, rivaliza em ruindade com O Monstro Gigante de Gila no campo “fauna gigante”.

Imagine uma infestação de aranhas proveniente de um meteoro que cai na Terra, saído de um buraco negro que funciona como um portal para nossa dimensão (!!!!), trazendo essa terrível ameaça de oito patas. E para piorar, algumas chegam até 5 metros de altura e na verdade não são nada mais que fuscas cobertos com pelos e anexadas às patas de aranha de pelúcia (que mal tocam o chão), com os faróis emulando seus olhos. Até dá para ver em várias cenas as marcas de pneus no solo sendo deixadas pelas “aranhas”. Pois é isso mesmo que você leu. Quando você pensa que já viu de tudo, BLAM!, Rebane consegue chutar todos os paus de barracas existentes.

Pernas para que te quero!

Pernas para que te quero!

Antes de qualquer coisa, vale um parágrafo sobre Rebane. O sujeito é um daqueles ícones cults do cinema trash bagaceira sci-fi. Com apenas 22 anos, Rebane patenteou o Cinema Scope, invenção de seu parceiro Adalberto Baltes, técnica que fazia as câmeras operarem em 360º, utilizada por todos os principais estúdios de Hollywood e ficou milionário. Só que por má administração e problemas com o fisco, o loser acabou perdendo tudo. Seu primeiro filme é o antológico Monster A-Go Go, que se não é o pior filme já feito, está quase lá. Esta pérola indescritível do cinema B começou a ser rodada em 1961, só que com terríveis problemas financeiros, o filme foi cancelado no meio do caminho, e finalizado pelo pai do gore Herschell Gordon Lewis somente em 1965, com outros atores substituindo os originais, que desaparecem sem a menor explicação, voltando apenas um desses atores para o elenco, que teve de interpretar seu irmão mais velho por conta da passagem do tempo.

Pois bem, combalido financeiramente, Rebane começou a rodar A Invasão das Aranhas Gigantes em seu rancho no Winsconsin com parcos 300 mil dólares de orçamento. E sabe o que é o pior? O filme foi um sucesso ESTRONDOSO, faturando inacreditáveis 23 MILHÕES DE DÓLARES!!!! E é uma fita ruim para cacete (com o perdão da palavra). Como se não bastasse as aranhas-fuscas, as atuações dos atores são as piores possíveis (dignas do comercial da Selaria Texana ou da Alphagraphics), o enredo é estapafúrdio (aranhas gigantes espaciais vindas de um buraco negro?) e algumas cenas tão escuras (para esconder os defeitos técnicos dos aracnídeos gigantes) que mal consegue se enxergar o que está acontecendo (e detalhe que são cenas gravadas de dia, simulando noite com a técnica day-for-night, mas exageraram na dose).

A trama (se é que podemos chamá-la assim) é toda voltada aos ovos/meteoritos com as aranhas espaciais caranguejeiras em seu interior que caem na fazenda do redneck Kester (Robert Easton) e sua esposa alcoólatra Ev (Leslie Parrish). Os efeitos daquela misteriosa queda chamou a atenção da NASA por meio do Dr. Vance (Steve Brodie), que pede ajuda para a astrônoma local, a Dra. Jenny Langer (Barbara Hale) para investigar o fenômeno. Quando Kester e a mulher pinguça encontram os ovos/meteoritos (não antes de encontrar todo seu gado devorado, mas não dar a mínima, dizendo que venderia a carne para o restaurante e congelaria o resto para vender mais tarde) acham que tiraram a sorte grande e ficarão milionários, pois em seu interior, além de sair uma aranha espacial (que eles não percebem), há uma grande quantidade de diamante.

Veio a dona aranha...

Veio a dona aranha…

Não vai demorar para que os ovos choquem e toda a cidade ficar tomada por uma infestação de caranguejeiras peludas e horripilantes, que mais tarde, inexplicavelmente, alcançariam seus cinco metros de altura, e começariam a devorar todo e qualquer ser humano que se metesse em seu caminho. Nisso, o bonachão xerife local (Alan Hale Jr.), tentará impedir que a população faça “justiça com as próprias mãos” e extermine os aracnídeos anabolizados, o que não vai dar muito certo e a contagem de cadáveres irá aumentar, fazendo com que o jovem jornalista, Perkins (Kevin Brodie) tenha de salvar sua namorada, a desinibida e gostosinha Terry (Diane Lee Hart) das oito patas do monstro de outro planeta. Ah, e há um tal pastor evangélico fundamentalista, de que todos, repito, TODOS os personagens falam durante o filme inteiro, que aparece poucas vezes em cena pregando um sermão na bíblia (inclusive em seu final, ao subir os créditos).

E não sei também se você percebeu, que muitos dos atores tem o mesmo sobrenome. Ou seja, o filme de Rebane é quase um caso gravíssimo de nepotismo, como se não bastasse a aranha motorizada (nove pessoas tiveram de trabalhar movimentando-as dentro dos fuscas, sem contar os extras que tinha que puxar o veículo – fingindo que estavam fugindo da criatura, detalhe – já que a visão do motorista estava obviamente encoberta).  E ainda há um seríssimo caso de afronta, quando o xerife diz que comparado com essas aranhas, o tubarão de Tubarão de Spielberg parecia um peixinho dourado! Vê se pode essa audácia? Além de o filme querer competir diretamente com o blockbuster, ser uma porcaria sem tamanho, ainda é dessa empáfia.

Impossível passar incólume a essa bomba de proporções gigantescas de Bill Rebane. Com apenas 84 minutos de duração, A Invasão das Aranhas Gigantes é um daqueles marcos do cinema bagaceira sci-fi que deve ser visto na companhia dos chegados, regado à cerveja, amendoim e muitas risadas.

Benhê, tem uma aranha no telhado!

Benhê, tem uma aranha no telhado!

Assista ao episódio do videocast do 101 Horror Movies comentando A Invasão das Aranhas Gigantes:

Serviço de utilidade pública:

O DVD de A Invasão das Aranhas Gigantes não foi lançado no Brasil.

Download: Torrent + legenda aqui.


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

0 Comentários

  1. Paulão Geovanão disse:

    Existe um filme chamado “O império das aranhas”. Você já assistiu à esse? É trashão como esse Invasão”?

    • Salve, Paulão.

      Já assisti sim. Inclusive está na lista para entrar no blog (mas só ano que vem). Sim, é trashão, mas não como esse. Porque esse daqui são aranhas gigantes, então sacumé… Em O Império das Aranhas são aranhas de tamanho normal. E tem o Capitão Kirk no elenco!!! hahahahahahaha. Mas se você gosta das podreiras, vai curtir também.

      Abs

      Marcos

  2. Paulão Geovanão disse:

    William Shatner com aranhas e DeForest Kelley com coelhos.

  3. […] local. Vale lembrar também da podreira mor
    quando se fala dessas criaturas de quatro patas que é A Invasão das
    Aranhas Gigantes, que igualmente se passa em uma dessas cidades no
    meio do deserto. Pelo jeito, deserto e aranhas
    […]

  4. […] Leia a minha resenha sobre A Invasão das Aranhas Gigantes aqui. […]

  5. pedro disse:

    faz um horrorcast do escorpiao negro

  6. Yel disse:

    Eu lembro de um filme que passava no extinto Cinema em Casa no SBT, na época que passava esse da Invasão das Aranhas Gigantes(que eu me lembro muito bem ahahaha), que se chamava “O incrível homem que derreteu”(Ou algo muito próximo disso), vocês conheceram esse? Bons tempos eram aqueles, Monstro do Armário, Vermes Malditos, o Homem Cobra, Piranhas Assassinas etc. haha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: