34 – O Corvo (1935)


The Raven


1935 / EUA / P&B / 61 min / Direção: Lew Landers / Roteiro: David Boehm (inspirado na obra de Edgar Allan Poe) / Produção: Stanley Bergerman, David Diamond / Elenco: Bela Lugosi, Boris Karloff, Lester Matthews, Irene Ware, Samuel S. Hinds


 

Depois de O Gato Preto, mais uma vez a dupla Bela Lugosi e Boris Karloff voltam a contracenar juntos em uma adaptação de um conto de Edgar Allan Poe, dessa vez O Corvo. Só que mais uma vez é um conto de Poe, pero no mucho.

A única conexão é apenas a sugestão do mais famoso poema de Poe no título, para atrair mais espectadores e tentar repetir o sucesso que O Gato Preto tinha conquistado no ano anterior. Lugosi encabeça o elenco no papel de Richard Vollin, um brilhante médico cirurgião, aficionado por Edgar Allan Poe e que um de seus passatempos, veja só que saudável, é construir no porão de seu casarão réplicas das máquinas de tortura descritas pelo escritor americano, como em O Poço e o Pêndulo, por exemplo.

A bela e jovem Jean Thatcher, filha do juiz Thatcher, sofre um terrível acidente de carro logo no comecinho da película e está entra a vida e a morte, quando o juiz e seu noivo, o Dr. Jerry Halden, imploram ao Dr. Vollin para que salve sua vida, já que ele seria o único com a habilidade necessária para tal. Após relutar muito, o Dr. Vollin acaba realizando a operação com sucesso, só que como efeito colateral, ele se apaixona perdidamente pela moça. Mas o velho juiz não gosta nada da ideia do doutor se engraçando por sua filha, até por ela já estar com a mão prometida, e pede para que ele se afaste dela.

Lugosi delicia-se em sacanear Karloff

Pronto, isso é o suficiente para o personagem de Lugosi entrar em parafuso e começar a arquitetar um doentio plano de vingança, inspirado na obra de Poe. Para isso, ele acaba se aproveitando de um criminoso fugitivo feio para danar, chamado Edmond Bateman (interpretado por Karloff) que o procura desesperadamente para modificar o seu rosto. O maligno doutor engana o pobre diabo e desfigura o lado direito de sua face (mais uma vez, excelente trabalho da equipe de Jack Pierce), obrigando-o a fazer seu serviço sujo em troca de uma falsa promessa de restaurar sua aparência. A vilania final pretende vir à tona quando Vollin convida Jean, Dr. Halden, o juiz Tatcher e outros convidados a dormir na sua casa em uma noite de tempestade, e assim ele poder dar cabo de Thatcher e dos pombinhos, colocando sua coleção macabra do porão para funcionar.

A atuação de Lugosi é um prato cheio, como sempre exagerada e caricata, com aquele seu característico sotaque. Um deleite para os fãs do ator. Só que Karloff mais uma vez rouba a cena e engole Lugosi no embate entre os personagens, assim como fez em O Gato Preto. E esse embate de egos transbordava por de trás das câmeras, já que Lugosi nunca conviveu bem com o sucesso de Karloff, e ainda guardava aquele rancor por ter recusado o papel do monstro em Frankenstein e ter feito uma das maiores cagadas da sua vida. Por sinal, Karloff recebeu um cachê maior que do húngaro nesse filme, mesmo não sendo o protagonista e aparecendo menos tempo no vídeo. Isso serviu para emputecer ainda mais Lugosi.

Ou seja, sempre que vemos os dois em um mesmo filme, pode-se preparar porque é um duelo de titãs, e um sempre vai querer fazer um papel mais impactante e melhor interpretação que o outro. E quem ganha somos nós, fãs do horror. Como é o caso em O Corvo.

Disse o corvo, “Nunca mais”.


[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=4NFeaJPVPEA]


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

0 Comentários

  1. […] Quem faz o papel de Scarabus é Karloff, que também estava no elenco da clássica adaptação O Corvo da Universal de 1935, onde contracenava com Bela […]

  2. […] que Os Crimes da Rua Morgue é o mais fraquinho de todos (Lugosi ainda estrelaria O Gato Preto e O Corvo, ambos junto de Boris Karloff). Bom, começa pelo fato que sou fã confesso de Edgar Allan Poe, mas […]

  3. […] maiores astros do cinema de horror daqueles tempos contracenam juntos (ainda repetiriam a dose em O Corvo, O Raio Invisível e O Filho de Frankenstein). Também o que apresenta uma das tramas mais […]

  4. Lucas disse:

    O torrent tá com problema. Nunca carrega. 🙁

    • Péricles disse:

      Carrega sim. É só ter bastante paciência. Acabou de finalizar aqui depois uma semana e dois dias tentando. Só fica devagar por conta das pessoas que estão off. Experimente deixar ligado o pc baixando de meia-noite em diante. Vale para qualquer outro torrent do site.

  5. Pilar disse:

    Filme perfeito!! Outra atuaçao dessa dupla que é maravilhosa.. uns lindos! demais demais demais parabens!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *