451 – O Enigma de Outro Mundo (1982)

The Thing

1982 / EUA / 109 min / Direção: John Carpenter / Roteiro: Bill Lancaster (baseado na história de John W. Campbell Jr.) / Produção: Davis Foster e Lawrence Truman, Stuart Cohen (Co-Produtor), Larry J. Franco (Produtor Associado), Wilbur Stark (Produtor Executivo) / Elenco: Kurt Russel, Wilford Brimley, T.K. Carter, David Clennon, Keith David

 

A máxima experiência em terror alienígena. John Carpenter pegou um sci-fi dos anos 50, chamado O Monstro do Ártico, inspirado no livro Who Goes There? de John W. Campbell, e transformou em um dos cinco melhores filmes de terror de todos os tempos na minha opinião, em O Enigma de Outro Mundo, que infelizmente, recebeu aqui no Brasil um dos piores nomes possíveis e imagináveis, sendo que a tradução literal de seu título original, A Coisa, soaria perfeito.

O ano é 1982, o mesmo ano do meu nascimento, e a história de uma forma alienígena que assimila a aparência e comportamento humanos ao atacar um grupo de pessoas isoladas em uma base no ártico, fracassa de forma retumbante nos cinemas. Isso porque duas semanas antes do filme estrear, Steven Spielberg coloca nas telas seu arrasa quarteirão de bilheteria E.T. – O Extraterrestre. E claro, que encantados com o adorado visitante baixinho e pescoçudo que diz “telefone, minha casa”, os americanos não estavam preparados para um filme claustrofóbico, sujo e repleto de criaturas asquerosas transmorfas vindas de outro planeta.

Mas essa injustiça foi corrigida e o longa mais tarde se tornaria cultuado e um dos mais influentes filmes de terror e ficção científica da década de 80. Quem assiste a fita não imagina que ela foi filmada durante o verão em plena Los Angeles ensolarada. Foi preciso seis estúdios da Universal para dar vida ao gélido ambiente ártico, além de locações externas no Alasca e na Colúmbia Britânica.

Ih, nojeeeeento!

O visual, ou melhor dizendo, os visuais das criaturas foram criados em conjunto por Carpenter, o roteirista Bill Lancaster e o maquiador Rob Bottin (o mesmo de Grito de Horror). Durante a produção, o sigilo para que a aparência do alienígena não vazasse foi tanto, que foi proibida qualquer foto durante o período de pré ou pós produção. Muito do sucesso e da credibilidade do filme devem também aos efeitos especiais criados por Roy Arbogast e os efeitos visuais do mestre Albert Whitlock, sem contar a contundente trilha sonora minimalista do italiano Ennio Morricone.

Começa com um helicóptero norueguês perseguindo um cachorro em meio a inóspita e branca paisagem antártica, tentando matá-lo. O animal se refugia em uma base americana, onde um dos membros é o piloto R. J. MacReady, interpretado pelo fodão Kurt Russel. Os dois noruegueses que pilotavam o helicóptero acabam mortos e MacReady e o Dr. Cooper resolvem ir até a base deles para tentar entender o que aconteceu. Ao chegarem lá, descobrem que todos estão mortos, e que eles desenterraram algo do gelo que conseguiu escapar.

O cão mostra-se então infectado pelo alienígena e durante a noite tenta assimilar outros animais no canil, quando é descoberto pelos membros da base e impedido, não antes de conseguir fugir. O que se segue é um clima de paranoia constante, sem que ninguém possa confiar em ninguém por não poder se determinar com exatidão quem está realmente infectado ou não, já que o alienígena transforma-se em uma réplica perfeita. Tudo complica ainda mais quando o Dr. Blair descobre que se o alienígena deixar a base, seria capaz de assimilar toda a população mundial em poucas horas, dando fim à nossa existência na terra.

Com tanto lugar no mundo essa porra tinha que acontecer justo aqui?

Os espectadores foram pegos de surpresa com O Enigma de Outro Mundo. Nenhum filme até então tinha apresentado criaturas tão repugnantes de tantas formas diferentes. Nunca a presença alienígena na terra tinha sido tão assustadora, gosmenta e sanguinária. Nem mesmo em clássicos como Os Invasores de Corpos, que também trabalha a ideia de pessoas sendo trocadas por seres de outros planetas. Podemos afirmar que Carpenter elevou o nível do horror cinematográfico a um novo patamar, graças a exposição grotesca inédita de carne, sangue, ossos e matéria disforme.

Mas apesar dos efeitos visuais espetaculares, o que sustenta todo filme, impedindo que caia em uma armadilha de um filme de terror barato, é a forma como é trabalhada as desavenças internas e o medo do desconhecido, já que ninguém consegue provar quem é quem dentro daquele confinado ambiente, sem contato externo com o resto do mundo e isolados por uma terrível nevasca. Os pobres homens presos ali são seus próprios inimigos.

E Carpenter sabe explorar e potencializar como ninguém esse sentimento, criando um clima sombrio de tensão à flor da pele e que chega quase a beirar o insuportável. Para mim, é o melhor filme do diretor, e olha que ele tem vários outros clássicos filmes de terror no currículo, como Halloween – A Noite do Terror, A Bruma Assassina e Christine – O Carro Assassino . Indispensável.

Nem todos os cães merecem o céu.

Serviço de utilidade pública:

O DVD de O Enigma de Outro Mundo está atualmente fora de catálogo.

Download: Torrent + legenda aqui.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=5ftmr17M-a4]


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

35 Comentários

  1. […] Entre as referências ao universo de Lovecraft encontradas no filme, está Trent desempenhando um papel paralelo ao de Charles Dexter Ward, famoso personagem que descobre coisas aterradoras sobre seus antepassados e resolve investigar a fundo, mergulhando no mundo do sobrenatural. Seu livro, Horror em Hobb’s End, lembra muito a história e o nome de seu conto Horror em Red Hook. A sinistra senhora que trabalha no único hotel de Hobb’s End é conhecida como Sra. Pickman. Pickman é outro personagem de um conto de Lovecraft, pintor cujos quadros de indescritível terror assombravam e causavam repulsa. E há um bizarro quadro que fica mudando de forma, pendurado bem no saguão do hotel. E por final, vale lembrar que o título original do filme, In the Mouth of Madness, lembra muito um dos contos mais famosos do escritor, At The Mountains of Madness, ou Nas Montanhas da Loucura (que serviu também como uma bela inspiração para outro filme de Carpenter, O Enigma de Outro Mundo). […]

  2. Homem do futuro, 2051 disse:

    2012,
    Não se preocupem, pois daqui uns 30 anos + ou – em 2042 eles vão fazer a continuação deste de 2011 que será de 1982, e se chamará “A Coisa- O Enigma de Outro Mundo” Esperem até lá ok. pois o filme será em 8D muito louco e a midia será em Card Disc Video, ou CDV como é chamado aqui.

  3. […] Monstro do Ártico, que quatro anos depois, seria refilmado por Carpenter, e ganharia o título de O Enigma de Outro Mundo aqui no Brasil. Halloween – A Noite do Terror é um dos maiores sucessos comerciais do cinema […]

  4. […] Que eu me lembre assim de cabeça, posso citar Os Invasores de Corpos (Vampiro de Almas), O Enigma de Outro Mundo (O Monstro do Ártico), A Mosca (A Mosca da Cabeça Branca) e A Bolha Assassina (A Bolha). Viagem […]

  5. […] Clássico absoluto da ficção científica, a fita produzida por Howard Hawks (e dirigida, de forma não creditada) para a RKO Radio Pictures é baseada na história Who Goes There? de John W. Campbell Jr., publicada na revista Astounding Stories e refilmada 30 anos depois por John Carpenter, resultando na obra prima do terror alienígena O Enigma de Outro Mundo. […]

  6. […] refilmagens três décadas depois, como, por exemplo, A Mosca, remake de A Mosca da Cabeça Branca e O Enigma de Outro Mundo, remake de O Monstro do Ártico. Todos eles são viscerais, violentos e com doses cavalares de […]

  7. […] das pessoas, criando cópias perfeitas, mais ou menos como John Carpenter faria dez anos depois em O Enigma de Outro Mundo, utilizando seus malignos olhos brilhantes vermelhos para fazer essa transferência […]

  8. Andrigo Mota disse:

    Fabuloso. Se eu pudesse elencar tres filmes de terror supra sumo que borrei as botas seria: evil dead, o enigma de outro mundo e exorcista.

    Eu acho esse a obra prima do carpenter em terror (não que os outros sejam ruins, so gosto mesmo).

  9. […] na pegada de seus rip offs italianos, como o tosco Alien – O Monstro Assassino de Luigi Cozzi) e O Enigma de Outro Mundo de John Carpenter (claríssima inspiração para Davenport), Estranhas Metamorfoses é aquela […]

  10. Raphael Travassos disse:

    Um dos finais mais emblemáticos e misteriosos da história, hein? Perfeito, não mudaria uma vírgula.

    Quanto ao que se vê antes, é de gelar a espinha e revirar o estômago. É um filme de fato assustador que tira o máximo proveito da atmosfera que cria. Só um adendo: a cena do exame de sangue quase me provocou certo descompasso intestinal quando vi pela primeira vez. : )

  11. […] é que os executivos da Universal o tiraram do projeto por conta do fiasco nas bilheterias de O Enigma de Outro Mundo (que é SÓ o seu melhor filme e hoje objeto de culto). A vaga ficou na mão do burocrático e […]

  12. […] dúvida um dos pontos mais interessantes é a pegada visual meio O Enigma de Outro Mundo (que por si já tem toda uma inspiração de Lovecraft), muito por conta da excelente maquiagem e […]

  13. […] para a colina em que o OVNI pousou), não dá para engolir. Ainda mais depois de algo no patamar de O Enigma de Outro Mundo de John Carpenter haver sido produzido anos antes, outro remake de um sci-fi dos 50’s, que […]

  14. pedro disse:

    filme com efeitos especias bem bons

  15. […] refilmagens podem sim dar certo e serem superiores que seus originais. Os outros dois exemplos são O Enigma de Outro Mundo, de John Carpenter, remake de O Monstro do Ártico e A Mosca, de David Cronenberg, baseado em A […]

  16. […] um senhor sci-fi que trouxe o mestre de volta à velha forma, algo que não se via plenamente desde O Enigma de Outro Mundo, que coincidentemente é sobre outra invasão alienígena, só que mais visceral e menos […]

  17. Earl Loon disse:

    Cara, me diz quais são esses 5 filmes que estão nessa sua lista, pra eu poder assisti-los também, pois tenho certeza de que você tem bom gosto hehe. Pra mim, AINDA não vi nada melhor do que O Enigma de Outro Mundo, e estou muito querendo encontrar algum que faça jus à ele. Abraços!

    • Listas são sempre coisas muito pessoais, né Earl. Mas aí vai meus cinco prferidos:

      O Exorcista
      A Morte do Demônio (o original, claro)
      O Massacre da Serra Elétrica
      A Noite dos Mortos-Vivos
      O Enigma de Outro Mundo

      Abs

      Marcos

  18. […] filmes de horror com sci-fi, mas com certeza, o que grita mais alto é a cópia descarada de O Enigma de Outro Mundo, de John Carpenter, com pitadas de Alien – O Oitavo Passageiro, de Ridley […]

  19. Eduardo Hastenteufel disse:

    Filme excelente. Só pude assisti-lo em 2009 após baixa-lo da internet pois não havia a fita desse filme na locadora. Muito boa a resenha e o site, que descobri ao pesquisar sobre Sexta-feira 13. Meus parabéns a todos do site e continuem com o trabalho que está impecável !!!

  20. Vinicius disse:

    Reassisti esse fim de semana, e putaqpariu, que filmaço!!! Mas, além de filmaço, impressionante como os efeitos de 30 anos atrás ainda são destruidores, chutando a bunda de qq CGI por aí. Se o mundo fosse um lugar justo, um gênio como Rob Bottin ainda estaria produzindo suas criações à rodo, e não ter sumido após 2001….

  21. […] simplesmente um dos melhores filmes de terror de todos os tempos, que está em meu top cinco: O Enigma de Outro Mundo. Carpenter etnão resolve refilmar outro clássico B do sci-fi, agora dos anos 60, e consegue pisar […]

  22. […] rapidamente o organismo e por isso, letal para os extraterrestres. Há uma cena, óbvia homenagem a O Enigma de Outro Mundo de John Carpenter, onde envoltos na paranoia de quem ali é um terráqueo de verdade e quem é um […]

  23. […] melhores moldes de Alien – O Oitavo Passageiro (e com um clima que me lembra bastante Alien 3) e O Enigma de Outro Mundo de John […]

  24. […] Clássico absoluto da ficção científica, a fita produzida por Howard Hawks (e dirigida, de forma não creditada) para a RKO Radio Pictures é baseada na história Who Goes There? de John W. Campbell Jr., publicada na revista Astounding Stories e refilmada 30 anos depois por John Carpenter, resultando na obra prima do terror alienígena O Enigma de Outro Mundo. […]

  25. […] três décadas depois, como, por exemplo, A Mosca, remake de A Mosca da Cabeça Branca e O Enigma de Outro Mundo, remake de O Monstro do Ártico. Todos eles são viscerais, violentos e com doses cavalares de […]

  26. […] por Kurt Russel (À Prova de Morte, O Enigma de Outro Mundo), Patrick Wilson (Watchmen, Sobrenatural), Matthew Fox (Lost), Richard Jenkins (O Segredo da […]

  27. […] 01 – O Enigma de Outro Mundo (1982) […]

  28. […] 1) O Enigma de Outro Mundo (1982) […]

  29. […] que eu o vi. Mas pera lá, eu já revi muito mais vezes Tubarão, Alien – O Oitavo Passageiro, O Enigma de Outro Mundo, O Exorcista, e claro, toda a hexalogia Star Wars (sim, incluindo a nova, me julguem), e eles […]

  30. Discordo do articulista. Acho que “O Enigma de Outro Mundo” é um dos títulos nacionais mais criativos e instigantes já escolhidos pelas distribuidoras.

  31. Shirley Paiva disse:

    Esse filme é showw demais.

  32. […] encabeça um projeto que culminou naquilo que seria um dos maiores clássicos do cinema de horror: O Enigma de Outro Mundo trouxe um fascínio único ao seu público. Não só pela agressiva exposição visual, mas por ir […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *