480 – CHUD – A Cidade das Sombras (1984)

CHUD_poster

C.H.U.D.

1984 / EUA / 88 min / Direção: Douglas Cheek / Roteiro: Parnell Hall, Christopher Curry e Daniel Stern (não creditados), Shepard Abbott (história) / Produção: Andrew Bodine, Alfonso Tafoya e Thomas H. Field (Produtores Associados), Larry Abrams (Produtor Executivo) / Elenco: John Heard, Daniel Stern, Christopher Curry, Kim Greist, Laure Mattos, Brenda Currin

CHUD – A Cidade das Sombras é mais um típico filme B dos anos 80, tão característico a essa década adorada pelos fãs do horror, feito com baixo orçamento, que vive escondido na obscuridade como os monstros que ele resolve aqui retratar, porém, objeto de culto dos fãs do trash e acessível graças à Internet!

Bem, para começo de conversa, a sigla C.H.U.D. (do título original) é um acrônimo de “Cannibalistic Humanoid Underground Dweller”, que é algo mais ou menos como canibais humanoides moradores do subterrâneo. Trata-se exatamente das criaturas deformadas canibais que vivem nos esgotos de Nova York, que são na realidade horrendas mutações de mendigos expostos ao lixo tóxico despejado nos túneis da Big Apple. Tanto que C.H.U.D. também significa “Contamination Hazard Urban Disposal”, que mal pode ser lido nos containers de lixo tóxico, logo abaixo daquele famoso logotipo de risco de vida.

Pois bem, então já matamos a trama. A comissão nuclear está descartando material radioativo no subterrâneo do sujo, opressor e decadente centro de Nova York (aquela NY que era muito bem retratada em filmes do período, como o Táxi Driver de Martin Scorcese e O Assassino da Furadeira de Abel Ferrara, entre outros) e os mendigos que vivem lá embaixo estão passando por essa mutação e sendo atacados por esses “monstros do esgoto”, que não são jacarés gigantes jogados na descarga, não. Aparentemente ninguém liga para o sumiço deles, até que “moradores da superfície” começam a sumir também, incluindo aí a esposa do Capitão Bosch (Christopher Curry) que foi atacada por algo que sai do bueiro certa noite, logo nos primeiros minutos do filme ao sair para passear com o cachorro.

Morlocks

Morlocks

Bosch então ignorando os avisos de seus superiores, que mais tarde descobriremos estarem mancomunados com a agência nuclear, comandada pelo nefasto Wilson, interpretado por George Martin, começa a investigação quando acha estranho o fato de uma moradora de rua ter tentado roubar a arma de um policial para se proteger de “monstros”. Ele encontra A.J. Shepherd, também conhecido como Reverendo (Daniel Stern, que você deve conhecer como o ladrão Marv de Esqueceram de Mim, companheiro de enrascadas de Joe Pesci) que serve sopão comunitário para os mendigos, primeiro a reportar os desaparecimentos e encontrar roupas de proteção e contadores Geiger no subsolo.

Paralelo a isso, o fotógrafo George Cooper (John Heard, que você também deve conhecer de Esqueceram de Mim como Peter McCallister, o pai relapso que esquece Macaully Culkin em casa) vive com a modelo Lauren Daniels (Kim Greist) e havia tirado fotos dos mendigos para uma reportagem, quando recebe o pedido de ajuda da mesma senhora presa que eu disse no parágrafo acima. Ao entrar nos túneis descobre um dos moradores com a perna parcialmente devorado por uma criatura, e suas fotos acabaram sendo usadas como provas contra a terrível corporação.

Bom, na metade final do filme que a coisa começa a pegar para valer, quando um gás é liberado nos túneis irresponsavelmente por Wilson para que as monstruosidades possam aparecer e serem eliminadas, quando eles finalmente vem a superfície e começa a escalada de mortes e do gore que a gente tanto adora. As criaturas mutantes possuem uma pele necrosada, aparência disforme e grandes olhos amarelos brilhantes, que até que são bacanas tendo em vista toda a limitação de época e de orçamento.

Banho de sangue. Literalmente!

Banho de sangue. Literalmente!

Para os fãs da sangreira, há uma cena onde Lauren, recém-descoberta grávida, está tomando banho (sem nudez antes que você fique aí todo animadinho) e o ralo entope. Na verdade é alguma coisa tentando subir por ali. Quando a moçoila tenta desentupi-lo com um cabide, ela acerta algo que irá estourar num jorro de sangue na garota. Sei lá, ela deve ter acertado a artéria do bicho, não é possível. Enquanto seu companheiro, o Capitão Bosch e o reverendo tentam dar cabo do problema, ela está presa no apartamento tendo que sobreviver ao cerco dos mutantes canibais.

Dirigido por Douglas Cheek, que depois não dirigiria mais nada em sua carreira e tornou-se editor de documentários, CHUD – Cidade das Sombras ironicamente serviu como ponte para que os atores que trabalharam nessa pérola depois se tornarem conhecidos do grande público, como os dois presentes em Esqueceram de Mim que já citei e o grande ator John Goodman, que faz a ponta de um policial. Inclusive dois dos membros do elenco, Stern e Curry, ajudaram a escrever o roteiro (de forma não creditada), assinado por Parnell Hall com história de Shepard Abbott (que também roteirizam apenas esse longa).

CHUD – Cidade das Sombras é um filme que não fez sucesso nenhum na bilheteria, recebeu críticas medianas e caiu no ostracismo, sendo resgatado por novas gerações de fãs do terror como um desses “cults dos anos 80”. Ganhou uma continuação execrável em 1989 que nem merece menção.

Olhos brilhando!

De brilhar os olhos!


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

3 Comentários

  1. Jorge disse:

    o que acha da cidade das sombras do alex proyas?

  2. alexandre disse:

    NÃO É POSSÍVEL FAZER O DOWNLOAD, FUI DIRECIONADO PARA MEGA QUE ME INFORMOU QUE O ARQUIVO NÃO ESTÁ DISPONÍVEL , UMA PENA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: