561 – Maniac Cop – O Exterminador (1988)

maniac_cop_poster_01

Maniac Cop

1988 / EUA / 85 min / Direção: William Lustig / Roteiro: Larry Cohen / Produção: Larry Cohen; Jefferson Richard (Coprodutor); James Glickenhaus (Produtor Executiv) / Elenco: Tom Atkins, Bruce Campbell, Laurene Landon, Richard Roundtree, William Smith, Robert Z’Dar, Sheree North

 

Maniac Cop – O Exterminador não é membro do efetivo da polícia militar de São Paulo. Só para constar. Uma pena porque o excelentíssimo Sr. Geraldo Alckmin não poderá usá-lo em manifestações, contra camelôs, em ocupações, retomadas de posse e tudo mais para preservar a lei. Alguém me chamando de PTralha em 3…2…1…

Agora falando menos sério (porque a violência e abuso de poder da PM é coisa seríssima), Maniac Cop é um daqueles filmecos deliciosos dos anos 80, que pega a esteira dos slasher movies, suspense policial e uma pitada sobrenatural e traz roteiro e produção de um cara como o Larry Cohen (diretor de Nasce um Monstro e A Coisa), direção de William Lustig (do excelente O Maníaco), tem no elenco sujeitos como Tom Atkins (de Halloween III: A Noite das Bruxas e A Noite dos Arrepios) e o eterno Bruce “Ashley J. Williams” Campbell (de A Morte do Demônio e Uma Noite Alucinante) e uma baita dose de crítica contra a política, a corrupção e a violência policial. Tem até uma ponta de Sam Raimi como um repórter. Como poderia dar errado?

O lance é: meta sua suspensão de descrença no talo para encarar Maniac Cop. Essa é a dica de antemão do seu amiguinho blogueiro. O enredo parece daqueles filmes policiais de vingança, que também estavam tão em voga nos anos 80, deturpando um pouco o senso de “justiça com as próprias mãos”. Acontece que a cidade de Nova York está sendo assolada por um maníaco vestido de policial (ah vá?) que está matando gente inocente e de bem pela Big Apple.

Claro que isso é péssimo para a imagem pública tanto da polícia quanto da prefeitura, e os cidadãos passam a ter mais medo dos policiais que dos bandidos (já vi isso em algum lugar na vida real…) e colocamos frente a frente uma população com medo como os tiras. O resultado é pânico generalizado. No meio do furacão está o detetive Frank McCrae (Atkins) que começa uma investigação interna achando que tem policial dando informações para o assassino.

Groovy

Groovy

Cai de paraquedas como bode expiatório o cana Jack Forrest (Campbell) acusado de ser o policial maníaco após sua esposa ser encontrada morta com a jugular cortada, logo após pegá-lo com a boca na botija (ou em outro lugar mais íntimo) de sua colega de profissão, Theresa Mallory (Laurene Landon). Forrest vai em cana, mas não é ele o culpado, e sim um antigo policial, lenda da delegacia, chamado Matt Cordell (Robert Z’Dar) que foi preso após começar a incriminar alguns mafiosos que levariam até o próprio prefeito, e cruelmente esfaqueado e deixado à beira da morte no chuveiro da prisão em um acerto de contas épico (cena de briga de macho pelado num chuveiro muito antes de Cronenberg sonhar com Senhores do Crime).

Todos pensaram que ele havia empacotado, mas o sujeito sobreviveu às facadas, e com a ajuda do médico do presídio e de sua então namorada (também puliça), Sally Nolland (Sheree North) encobrindo sua morte, ele está na cidade para arquitetar sua vingança. O lance é que o sujeito terrivelmente deformado (com cicatrizes que nunca mais pararam de sangrar) vira misteriosamente uma espécie de Jason ou Michael Myers da vida: indestrutível, invencível, com força sobrehumana, furtividade e resistente à bala e desabamentos. É uma patifaria só.

Cordell vira um típico assassino slasher e daí toda a trama de suspense detetivesco em descobrir quem é o assassino (que não é nem um pouco interessante, diga-se de passagem) vai pro buraco, o que rende muito mais ao filma a meu ver. O mais legal mesmo é vermos aquela conspiração velada entre o departamento e a prefeitura e como um homem que era uma referência, é acusado e condenado, jogado junto com a escória que ele prendeu, decretada sua sentença de morte, e tudo para que o sistema podre continue o mesmo. E também claro que qualquer filme com aquela cara de canastra e queixo grande do Bruce Campbell vale a pena!

A notícia absurdamente fodástica com relação a Maniac Cop – O Exterminador é que o filme vai ganhar uma refilmagem. Antes de você torcer o nariz por odiar remakes com o ódio mais profundo, o roteiro do mesmo será escrito por ninguém menos que Ed Brubaker, o quadrinista responsável por uma das fases mais FODAS do Capitão América nas HQs (e que inspirou inclusive O Soldado Invernal e todo esse tom de espionagem do último filme do banediroso) e produzido por Nicolas Winding Refn, o mesmo dos incríveis Drive e Bronson (e do mediano, Só Deus Perdoa). Esperemos ansiosamente!

PM Pancadão

PM Pancadão

Serviço de utilidade pública:

O DVD de Maniac Cop – O Exterminador não foi lançado em DVD no Brasil.

Download: Torrent + legenda aqui.


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

6 Comentários

  1. Diego Lobato disse:

    Por acaso esse é o primeiro filme de uma trilogia em que os filmes subsequentes sempre começam de onde o outro parou?

  2. Papa Emeritus disse:

    Cara, adoro Maniac Cop. E eu não sabia que ia ganhar uma refilmagem, espero que venha coisa boa por aí.

  3. Henrique Guerreiro disse:

    PETRALHA!! Brincadeira, rs.

    Cara, você vai escrever sobre as continuações?

  4. […] a onda das refilmagens continua solta! Faz um tempinho que fora anunciado o remake de Maniac Cop – O Exterminador, clássico de 1988 estrelado pro Bruce Campbell e Tom Atkins e dirigido por William Lusitg (O […]

  5. […] Páscoa! O indie slasher Easter Sunday é o filme póstumo de Robert Z’Dar, o eterno Maniac Cop, falecido no começo desse ano, que promete uma viagem de volta aos clima zueiro dos slashers dos […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: