57 – O Fantasma da Múmia (1944)

mummys_ghost_1944_poster_02


The Mummy’s Ghost


1944 / EUA / P&B / 61 min / Direção: Reginald Le Borg / Roteiro: Griffin Jay, Henry Sucher, Brenda Weisberg / Produção: Ben Pivar / Elenco: Lon Chaney Jr., John Carradine, Robert Lowery, Ramsay Ames, Barton MacLane, George Zucco


 

Eu já não aguento mais filmes da múmia. Sério. Esse aqui já é o quarto da lista. Não tem mais para onde essa saga de Kharis e a princesa Ananka desenvolver, mas parece que a Universal não se deu conta disso. E que o estúdio outrora inovador estava pegando todo o brilho de seus monstros e jogando no ralo, saturando a plateia até dar no saco. E O Fantasma da Múmia é mais do mesmo.

Querem que eu resuma o filme em um parágrafo? A sociedade secreta e o alto sacerdote de Arkan, Prof. Andoheb (vivido por Geroge Zucco nos outros dois filmes anteriores dessa segunda mitologia da múmia) mais uma vez nomeia outro sacerdote (Yousef Bey, dessa vez, interpretado por John Carradine, figurinha carimbada do cinema de terror), que vai para os EUA, para recuperar o corpo da princesa Ananka e traz mais uma vez a múmia de Kharis à vida com a poção preparada com as nove folhas de tana. A múmia sai se arrastando com suas ataduras por aí e estrangulando a galera de uma universidade. Fim.

É isso. Praticamente a mesma trama de A Tumba da Múmia, misturada com A Mão da Múmia e com toques de A Múmia. Ainda há tempo no roteiro para Amina Mansouri, uma garota egípcia que na verdade é a encarnação de Ananka, raptada pelo sacerdote para um ritual milenar, a fim de trazer de volta a princesa à vida. Mas a coisa está tão feia, que Yousef Bey resolve furar os olhos da múmia e quer a princesa para ele. Vê se pode uma coisa dessas? Kharis está há três mil anos nessa vidinha miserável, mumificado, enrolado em gaze, por causa de Ananka, é trazido à vida para ser pau mandando de um bando de egípcios loucos de uma sociedade secreta e nunca mais conseguiu ficar com sua amada, para chegar um sacerdote e ainda querer roubar a encarnação da princesa dele?

Aqui para você!

Quem você chamou de múmia?

Claro que a múmia fica emputecida e vai partir para o pau com o Yousef Bey. Chega a ser engraçado o ataque de ciúmes da múmia quando descobre o plano talarico do sacerdote. Mas vale sempre salientar que essa ideia de uma descendente da princesa ser usada em um sacrifício para trazer a tetra-avó de volta a vida foi o mesmo utilizado em A Múmia original, de 1932, com Boris Karloff fazendo o papel de Imhotep, que queria trazer à vida seu amor milenar, a princesa Ankh-es-em-amon.

O personagem de George Zucco já está gagá nesse filme, tremendo, enquanto faz de novo o discurso e juramento que já fez pros outros sacerdotes patetas que não conseguiram levar seu plano adiante (mas ele ainda insiste). E mais uma vez Chaney vive a múmia esfarrapada, sem acrescentar absolutamente nada mais ao personagem (afinal que complexidade artística existe em uma múmia mofada?) e principalmente ao seu currículo como ator. Maquiagem de Jack Pierce incrível mais uma vez, diga-se de passagem. E se você pensa que a maldição do sarcófago chegou ao fim, esteja pronto para mais um filme lançado no mesmo ano, A Maldição da Múmia.

Ou seja? Nada de novo no front. Então porque O Fantasma da Múmia está na lista? Primeiro porque decidi colocar todas as sequências dos monstros da Universal (Drácula, Frankenstein, A Múmia e O Lobisomem) devido ao seu valor e importância histórica para o gênero. Segundo porque é muito legal escrever textos espinafrando filmes toscos. E isso ainda vai ter um monte no blog daqui para frente, porque tem muita podreira que vem por aí ainda. Afinal, são 1001 filmes de terror para ver antes de morrer. Mas nunca disse que seriam 1001 filmes bons!

A múmia sempre raptando um rabo de saia

A múmia sempre raptando um rabo de saia



Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

0 Comentários

  1. […] Lon Chaney Jr. vestiu suas ataduras aqui em A Maldição da Múmia, lançado em dezembro e O Fantasma da Múmia, lançado em […]

  2. […] neste filme, foi eternizado por Lon Chaney Jr. a partir do terceiro da série da Universal, O Fantasma da Múmia. Mas nesta produção há uma espécie de salada de enredos com varias passagens da série toda, […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *