575 – A Catedral (1989)

church

La chiesa / The Church

1989 / Itália / 102 min / Direção: Michele Soavi / Roteiro: Dario Argento, Franco Ferrini, Michele Soavi / Produção: Dario Argento, Mario Cecchi Gori, Vittorio Cecchi Gori / Elenco: Hugh Qurshie, Tomas Arana, Barbara Cupisti, Giovanni Lombardo Radice, Asia Argento, Robert Caruso

 

A Catedral é aquele tipo de filme que expira o cinema italiano de terror de todos seus poros. E um dos melhores (e tardio, diga-se de passagem) do gênero durante os anos 80. Porém, assim com toda a genialidade estética e uma trama impressionante, fatalmente derrapa em todos os mesmos problemas dos filmes conterrâneos.

Dirigido por Michele Soavi, que havia já trabalhado com gente como Dario Argento (que assina a produção e o roteiro), Lucio Fulci e Lamberto Bava, o diretor mostrou que captou muito bem todas as influências e inspirações dos seus tutores e colocou tudo para fora em A Catedral. Inclinações religiosas, apocalípticas, vingança, sobrenatural, blasfêmias e maniqueísmo, estão presentes assim como o gore, equilibrando o melhor dos dois mundos do terror à italiana.

Ao mesmo tempo, graves defeitos de roteiro (que fora escrito por oito pessoas, entre os creditados e não) com situações inverossímeis ao limite e buracos gigantescos somam-se a quase completa falta de qualidade dramatúrgica dos atores e voilá, você tem o típico horror spaghetti pra exportação. Isso faz com que A Catedral mescle momentos de genialidade ímpar com outras bobagens sem tamanho.

Bulinadinha...

Bulinadinha…

O filme começa interessantíssimo, durante o período da inquisição na Idade Média, quando um grupo de cavaleiros templários dizima um vilarejo acusando-os de prática de bruxaria. Todos os moradores são mortos e enterrados em uma gigantesca vala comum e em cima é construída essa imponente catedral gótica.

Séculos depois, o bibliotecário Evan (Tomas Arana) chega ao local para catalogar os livros da biblioteca enquanto a catedral passa por um processo de restauração, chefiada por Lisa (Barbara Cupisti). Não demora para o sujeito encontrar em seus andares inferiores uma bizarra figura de pedra com sete olhos e que no fundo servia como proteção, mantendo os espíritos malignos ali aprisionados. Ao remover o totem, Evan libera as terríveis presenças demoníacas que primeiramente o possui e depois começam a fazer suas diversas vítimas, quando um bando fica preso dentro da catedral sem poder sair.

O horror e o sangue começam a se espalhar e a única forma de conseguir escapar do mal é encontrar um mecanismo de autodefesa construída pelo arquiteto (que está sepultado no local) que quando manuseado, colocará toda a estrutura do suposto ambiente sagrado abaixo com um simples toque, aprisionando os demônios para sempre.

Holly fuck

Holly fuck

Entre sequências verdadeiramente surreais e tétricas, encontramos a emblemática cena da gárgula-lagarto-demoníaca estuprando a torpe garota durante uma missa negra ou a recriação de uma pintura de Boris Vallejo abraçando uma reptílica criatura alada. Ou mesmo quando o arquiteto é torturado pela ordem religiosa após construir a catedral para que aquele terrível segredo não fosse proliferado. Há diversos momentos climáticos e claustrofóbicos criado por Soavi, assim como uma excelente fotografia da catedral e os diversos e fluídos movimentos de câmera (obviamente inspirado por Argento, uma vez que Soavi trabalhou em três filmes como seu assistente de direção).

Claro que A Catedral se mistura em excelentes momentos com outros de pecabilidade risível, explorando muito pouco o momento de confinamento de um grupo díspar de pessoas dentro do recinto e com um final apressado. Tudo bem ao gosto italiano. Inclusive dentro da equipe e elenco estão diversos nomes que são figurinhas carimbadas no gênero, como Asia Argento, filha de Dario, que faz o papel da espevitada Lotte, filha do sacristão e Giovanni Lombardo Radice, dos filmes de Fulci a Deodato, a trilha sonora é assinada pelo Goblin e Keith Emerson, e os efeitos visuais ficaram por conta de Sergio Stivaletti.

Incialmente, A Catedral deveria ser a terceira parte da série de filmes Demons, tanto que tem dedo do próprio Lamberto Bava (diretor de Demons – Filhos das Trevas e Demons 2 – Eles Voltaram) e Dardano Sacchetti no roteiro, mas Soavi conseguiu convencer a Argento em fazer um filme paralelo, mais sério e obtuso e com uma história muito mais elaborada, que o puro splatter desenfreado. Isso não impediu que em alguns países ele fosse lançado como Demons 3, confundindo um pouco a cabeça do fã do horror, uma vez que há também por aí um Demons 3 – O Ogro, dirigido por Bava filho e uma outra “terceira parte” dirigida por Umbert Lenzi.

Arte sacra moderna

Arte sacra moderna

Serviço de utilidade pública:

O DVD de A Catedral não foi lançado no Brasil.

Download: Torrent + legenda aqui.


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

7 Comentários

  1. A “bulinada” da foto é Asia Argento?

  2. Leandro disse:

    Eu curto e torço para que surjam novos nomes no meio dessa italianada. Minha esperança era o Soavi. Depois de fazer um dos filmes que mais gosto (Dellamorte Dellamore), isso há 20 anos, o cara simplesmente não fez mais nada. E ele tem talento. A Asia podia aprender algo com o velho Argento, antes que ele se vá. Mas não tá com cara não. Acho que ficamos órfãos.

    Para colaborar com serviço de utilidade pública do site, o dvd desse filme foi lançado pela cult classic.
    http://www.livrariacultura.com.br/p/a-catedral-29528239?id_link=8787&adtype=pla&gclid=CL2L6JaXqsICFajm7Aod3g0A3g

    Abraço

  3. Tony Sarkis disse:

    Só lembrando que uma das faixas da trilha é composta pelo Phillip Glass!!! Se não me falha a memória é a faixa 14 que é uma bonus track que tem quase 9 minutos de duração!!! Simplesmente fantástico!!!

  4. Henrique disse:

    Sou somente eu ou a legenda esta completamente sem sincronia. No meu caso tive de adiantar cerca de 30 segundos, mas mesmo assim só funciona em algumas partes pois a maioria dos trechos não tem sincronia com a fala. Alguém recomenda alguma legenda que funcione?

  5. Henrique disse:

    É só comigo ou a legenda esta sem sincronia. Tive de acelerar cerca de 30 segundos, mas mesmo assim só resolve em alguns trechos pois em vários outros ela continua sem sincronia com o som. Alguém conhece alguma legenda que esteja correta para esse filme?

  6. Mauro disse:

    Já perdi a conta de quantas vezes vi esse filme, ele é melhor que o Principe das sombras do Carpenter, que tambêm envolve um grupo de pessoas trancadas numa igreja com eventos sobrenaturais, a trilha sonora é fantástica com musicas do Goblin , e Keith Emerson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: