623 – Criaturas 4 (1992)

Critters-4

Critters 4

1992 / EUA / 100 min / Direção: Rupert Harvey / Roteiro: Joseph Lyle, David J. Schow / Produção: Rupert Harvey, Barry Opper; Mark Ordesky (Produtor Associado) / Elenco: Don Keith Opper, Terrence Mann, Paul Whittorne, Anders Hove, Angela Bassett, Brad Dourif, Eric DaRae.

 

Enfim, encerra-se a saga dos critters no cinema, e do pior jeito possível. Não que tivesse como ser diferente, uma vez que o anterior já fora uma porcaria. Criaturas 4 consegue ser ainda pior que Criaturas 3, e escancara de vez a trasheira da produção.

Filmado ao mesmo tempo da terceira parte (aquela mesma com o Leonardo DiCaprio), essa última aventura das bolas de pelo espaciais carnívoras se passa no espaço sideral e no futuro. VIXE! O final do último longa, mais precisamente as cenas que se desenrolam durante os créditos, é reprisado no início de Criaturas 4, para relembrar os fortes que tiveram coragem de encarar o anterior ou para introduzir os malucos que resolveram assistir a esse daqui.

O nosso velho conhecido caçador de recompensas Charlie McFadden (mais uma vez vivido por Don Keith Opper) está no porão do prédio de apartamentos pronto para exterminar de uma vez por todas os critters do universo, destruindo os últimos ovos restantes. Mas na hora do vamos ver, uma mensagem do Conselho Intergaláctico ordena que mantenha os ovos a salvo, para não levar a forma de vida à completa extinção, protegidos por alguma regulamentação burocrática espacial.

Charlie é colocado dentro de uma cápsula junto com os dois ovos entra em estado de animação suspensa e será encontrado acidentalmente, em 2045 (apesar do calendário do moleque marcar 2342), por um bando de mercenários espaciais, liderados pelo infame e ganancioso Capitão Rick (Anders Hove). Também faz parte da tripulação, o adolescente Ethan (Paul Whitthorne), Fran (pobre Angela Bassett), Bernie (Eric DaRe) e Al Bert (pobre Brad Dourif).

Sci-fi de primeira!

Sci-fi de primeira!

As ordens do grupo é levar os ovos para uma estação do Conselho da Terracorp e espera-los para fazer a troca. Ao chegarem lá, descobrem que o local está abandonado e irá explodir mais cedo ou mais tarde. Mas Rick, achando que o conteúdo vale uma boa grana, resolve abrir a capsula, o que faz com que os ovos choquem e Charlie saia de sua hibernação. Rick é a primeira vítima de uma nova raça ainda jovem (o porquê de essa raça ser diferente eu não sei, uma vez que os ovos são os mesmos dos critters do terceiro filme) e daí por diante, tripulação e caçador de recompensam precisam escapar das criaturinhas vorazes e conseguir se safar da estação espacial.

Em uma reviravolta, os poderosos de Terracorp conseguem chegar até a estação, e não haverá nenhuma negociação de pagamento (óbvio!). Eles apenas querem os ovos (ou no caso, as critters) de volta, e vejam só, o chefão, Conselheiro Tetra é ninguém menos que Ug (Terrence Mann), antigo caçador de recompensas amigo e mentor de Charlie (aquele que copiou a forma de um roqueiro poser em Criaturas), agora um corrupto homem de negócios e um vilão traidor.

O que vem ao caso mesmo é que Criaturas 4 é MUITO RUIM. Sci-fi bagaceira do pior nível, daqueles que retrata muito bem o cinema de gênero dos anos 90, feito direto para o vídeo, com seus cenários pobres e mambembes, efeitos especiais toscos (que um dia já foi o “diferencial”, criados pelos irmãos Chiodo, só lembrar daquela bola gigante em Criaturas 2) e atores do pior calibre, com atuações canastríssimas. E claro, aquela pegada ficção científica + comédia + horror de gosto duvidoso, que não mete medo, não diverte, e não faz nada além de envergonhar.

A última empreitada dos monstrinhos espevitados espaciais que aprendemos a adorar em é lastimável. Criaturas 4 felizmente foi o ponto final da franquia. Ano passado foi lançado um fan film curta metragem chamado Critters: Bounty Hunter, dirigido por Jordan Downey, que é anos luz melhor que a terceira e quarta parte. Dá para assistir aqui. A Warner/New Line tem interesse em reviver os critters como uma web série para sua divisão digital.  Vamos ver se vai para frente e no que dá…

Owwwwnnn

Owwwwnnn

 Serviço de utilidade pública:

Compre o DVD de Criaturas 4 aqui.

Download: Torrent + legenda aqui.

 


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: