642 – Trilogia do Terror (1993)

cNzyyby6IP9riETONOQoN9atP5L

Body Bags

1993 / EUA / 91 min / Direção: John Carpenter, Tobe Hooper / Roteiro: Billy Brown, Dan Angel / Produção: Sandy King; Dan Angel (Coprodutor, Produtor Executivo); John Carpenter (Produtor Executivo) / Elenco: John Carpenter, Robert Carradine, Alex Datcher, Peter Jason, David Naughton, Stacy Keach, David Warner, Sheena Easton, Deborah Harry, Mark Hammil, Twiggy, John Agar

Feito pela TV e idealizado por John Carpenter, Trilogia do Terror é na verdade um episódio piloto da tentativa de se criar uma série de terror para a televisão, com antologias em episódios fechados, que não deu certo e foi abortado pelo Showtime (os mesmos FDPs que não entraram em acordo com David Lynch para a volta de Twin Peaks).

O que temos então é um filme até honesto, esforçado, mas que esbarra nas limitações da telinha na época e tem bastante aquela cara de “Made from TV” tão característica de produções da época. Mas pelo menos ele não economiza em sangue, bizarrices e momentos de nojeira e mau gosto perpetrados pelo próprio Carpenter, que é o médico legista host do filme, que por conta dos efeitos especiais (criado por Rick Baker e levava cerca de três horas para sua aplicação), parece que tá com uma doença terminal e tão esquelético quando o famoso Coveiro de Contos da Cripta.

Entre uma bebericada em formol, piadinhas de humor negro com cadáveres (principalmente de mulheres com silicone) e nojentices necrófilas, Carpenter interliga três histórias diferentes, escritas por Billy Brown e Dan Angel, sendo duas delas, a primeira e a segunda, dirigidas por ele, e a última, por Tobe Hooper, ou seja, dois pesos pesados no assunto.

A primeira, “O Posto de Gasolina”, é a velha história de um assassino que escapou do manicômio e está aterrorizando as redondezas. Uma jovem estudante de psicologia, Anne (Alex Datcher) descola o emprego noturno de caixa em um posto de gasolina. É apresentada as funções inerentes ao cargo por Bill (Robert Carradine) e depois fica sozinha na cabine, na calada da noite, a mercê do terrível serial killer, que obviamente, aparecerá para praticar sua matança e assustá-la. Vale claro, aquela revelação meio que óbvia de sua identidade com um ligeiro plot twist no final do segmento e a boa manutenção do suspense.

Onde que tem um assassino? Pergunta no posto Ipiranga!

Onde que tem um assassino? Pergunta no posto Ipiranga!

Segue com “Cabelo”, estrelado por Stacey Keach como Richard Coberts, sujeito de meia idade que está ficando calvo e anda mega encanado com isso. Ser careca é terrível para sua auto estima e desesperado ele começa a buscar por todo tipo de tratamento, até deparar com um comercial de TV onde é anunciado um método revolucionário para crescer cabelos rapidamente, criado pelo Dr. Lock (David Warner). Inicialmente Coberts fica com uma cabeleira extensa e vistosa, mas logo em seguida descobre que seu novo cabelo é na verdade uma substância orgânica alienígena viva.

Não mexa não toque nesse meu cabelo

Não mexa não toque nesse meu cabelo

Finaliza com o terceiro segmento da trilogia, “O Olho”, que traz um falido Mark “Luke Skywalker” Hammil no papel de Brent Matthews, um jogador de beisebol que sofre um acidente de carro e perde seu olho direito. Como sua carreira desportiva estaria arruinada, ele resolve se submeter a uma cirurgia experimental de transferência de olho. Só que o seu novo globo ocular pertencia a um psicopata chamado John Randall, assassino e estuprador de mulheres loiras, que sofreu severos traumas de abusos maternal na infância. Primeiro Brent passa a ver cenas assustadores dos assassinatos e experiências do falecido, e isso começará a mexer com sua sanidade, a ponto de tentar assassinar sua esposa grávida (TwiggY). A conclusão do conto é simplesmente acachapante.

Que o olho do psicopata esteja com você!

Que o olho do psicopata esteja com você!

As histórias de Trilogia do Terror são bem bacanas e até o torna uma interessante antologia acima da média, que lembra muito os filmes clássicos da saudosa Amicus. Mas com certeza o mais legal da produção são as dezenas de participações especiais, principalmente de nomes famosos do cinema de terror. Além de Carpenter e Hooper que também aparecem no longa, no primeiro segmento temos Wes Craven e David Naughton (Um Lobisomem Americano em Londres) como clientes do posto de gasolina e Sam Raimi como um funcionário assassinado, Deborah Harry (de Videodrome – A Síndrome do Vídeo) e o maquiador Greg Nicotero em “Cabelo” e na história final, presença ilustre do Rei dos Filmes B, Roger Corman e John Agar (de O Cérebro do Planeta Arous). Conseguiu pegar todos?

Carpenter Coveiro

Carpenter Coveiro

Serviço de utilidade pública:

O DVD de Trilogia do Terror está atualmente fora de catálogo.

Download: Torrent + legenda aqui.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=P7SpFO50Ifs]


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

1 Comentário

  1. marianaadiazz disse:

    Caramba… Tinha assistido esse filme a anos atras e não lembrava o nome. ^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *