823 – Estrada Maldita (2007)

wind_chill.jpg

Wind Chill


2007 / EUA, Reino Unido / 91 min / Direção: Gregory Jacobs / Roteiro: Joe Gangemi, Steven Katz / Produção: Graham Broadbent, Peter Czernin; Peter Lhotka (Coprodutor); Erika Armin, Peter Phillips (Produtores Associados); George Clooney, Steven Soderbergh, Ben Cosgrove (Produtores Executivos) / Elenco: Emily Blunt, Ashton Holmes, Martin Donovan, Ned Bellamy, Ian A. Wallace, Donny Lucas, Chelan Simmons, Darren Moore


 

 Estrada Maldita é um ótimo filme independente, daquelas gemas pouco conhecidas do grande público – apesar de ter como produtores George Clooney e Steven Soderbergh – que mistura um claustrofóbico thriller de sobrevivência com elementos de sobrenatural, capazes de gelar a espinha (como o próprio título original sugere), e não só pela sensação congelante que o filme emana para fora das telas.

Tramas que colocam seus personagens em situações limites, quase com capacidade nula de fuga, conflitos pessoais e sobrevivência extrema já são interessantes por si só, e Estrada Maldita consegue capturar muito bem esses elementos para prender a atenção do espectador, enquanto um subplot paralelo se constrói ao melhor estilo Stephen King.

Nas vésperas do Natal, a personagem de Emily Blunt decide pegar carona  com o desconhecido Ashton Holmes para sua cidade natal, Delaware, por meio do quadro de avisos da faculdade. Eles mal se conhecem, mas o rapaz nutre um certo amor platônico pela garota, e esquematizou aquela viagem de volta para casa para tentar conquista-la.

Devido a uma forte nevasca, a estrada se encontra em péssimas condições e o motorista resolve pegar um atalho, o que se mostra uma terrível ideia, pois eles logo sofrem um acidente colidindo com o carro vindo na mão oposta, e ambos ficam presos naquela região inóspita, com uma temperatura congelante, sem sinal no celular, e nenhuma previsão de socorro ou outro carro passar por ali.

maxresdefault.jpg

Deveria ter ligado para o Sr. Escavadeira

Pronto, a partir daí o diretor Gregory Jacobs começa a trabalhar tanto seu enredo psicológico, misturando a tensão e brigas crescentes entre a dupla, a situação extrema de sobrevivência, que chega a ser claustrofóbica e angustiante, mostrando o veículo cada vez menos como um lugar seguro, mas com o ambiente externo igualmente nada favorável, e os elementos sobrenaturais, uma vez que mais tarde descobriremos uma trama que envolveu vários assassinatos naquela região, cometido por um policial psicopata e depois, vários acidentes fatais que ocorreram por ali em invernos anteriores.

Outro detalhe interessante presente no roteiro escrito por Joseph Gangemi e Steve Katz (o mesmo de A Sombra do Vampiro) é o quanto a narrativa às vezes mistura realidade e ficção, com idas e vindas que lembram um filme de David Lynch, explorando a situação dos dois muito mais do que um simples aprisionamento físico, mas quase uma clausura dimensional a qual se mostra incapaz de fuga naquela estrada, há, maldita.

Os dois atores, Blunt e Holmes também estão muito bem em seus papeis, principalmente que quase todo o filme é centrado apenas neles, mostrando a disparidade entre ambos, os conflitos pessoais, principalmente quando a moça descobre que a carona fora um plano arquitetado, o que em si já aumentaria em muito sua desconfiança, e causando tensas brigas entre eles, até seu final melancólico.

Estrada Maldita é um inteligente filme de horror psicológico, com um ritmo lento que nunca lhe entrega todas as cartas de primeira, bastante etéreo e com um clima estranho, digamos assim, que conta também com uma excelente fotografia, com a escuridão da noite contrastando com o branco da neve, e uma situação sinistra de pavor real, apesar do escape para o fantástico.

2007_wind_chill_010.jpg

Numa fria!

 


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: