Bibliofobia #42 – Obsessivo

Um thriller infanto-juvenil que promete prender o leitor. Mas apenas desta faixa-etária


Sabe essas feiras de livros que ocupam um pequeno stand no shopping e vendem diversas obras literárias? Tá certo que a maioria destes livros são aqueles de colorir, voltados às crianças e alguns de auto-ajuda tipo, Padre Marcelo Rossi. Mas curioso que sou, num despretensioso passeio em meio aos corredores estreitos de mais uma “feirinha” de livros encontro Obsessivo, da escritora Daiane Belarmino.

A história gira em torno da vida de Camila, uma jovem de classe média-alta que mora num bairro chique do Rio de Janeiro e Pedro, vulgo Perdigueiro, um policial que ama o que faz e dedica sua vida ao combate da criminalidade na Cidade Maravilhosa. Apresentado as duas principais personagens do livro, a trama desenrola a partir do momento em que a família de Camila é brutalmente assassinada com altos requintes de crueldade e o Perdigueiro, por força maior do destino, acaba por salvá-la das mãos do assassino. É aí onde o ponto forte de todo o livro aflora.

Com detalhes da carnificina expostos no meio de uma cena lastimável que inevitavelmente se forma na mente do leitor, a escritora enriquece o terror e repulsa de quem acompanha a trama. Baldes com pedaços de corpos, cortinas enroladas com membros, decapitação e muito mais atrocidades são detalhadas nas páginas que só faltam pingar sangue. A riqueza da narrativa com o qual o leitor é submetido prende a atenção até do sujeito mais durão e inerte a tais cenas gravadas no imaginário.

O assassino, visto por Camila de relance, tem influências diretas de ícones do slasher, como Jason Voorhees e Michael Myers pela máscara branca com o qual atacou a família Montes, pelo facão afiado que cortou à torto e direita, pela roupa toda preta acompanhado de botas e olhos azuis tão fundos quanto a imensidão do mar.

Olhos que nada mais transmitiam do que escuridão, tristeza e ódio, muito ódio. Um quê de Seven – Os Sete Crimes Capitais e Ressurreição – Retalhos de um Crime aparecem por aqui também, mostrando que a escritora não somente é uma fã ávida do terror visceral, como também do bom e velho thriller policial de ótimo e bom tom.

Uma pena que alguns problemas começam a aparecer…

Não que sejam problemas em si, pois creio que para quem seja calejado no gênero, a história dá uma atravancada quando a identidade do assassino é descoberta sem maiores dificuldades. É até meio brochante saber pouco antes do meio do livro o autor de atos tão deploráveis e tão bem descritos…

A partir daí, a motivação para que o leitor continue acompanhando os desdobramentos dos fatos a serem descobertos pouco a pouco por Carlos e Camila é pouco, haja em vista que o maior segredo já revelado pela mente detetivesca de quem acompanha a história. Isto para os fãs mais “gato escaldado”, claro.

Porém, e este é um ponto a se levar muito em consideração, creio que o livro seja direcionado a um público mais jovem que está iniciando sua vida no terror e thriller psicológico. Caso esteja certo, é um prato cheio se deliciar com os momentos de tensão, gore, suspense e até romance vividos pelas personagens à caçada do assassino, onde alguns fatalmente sentirão a lâmina afiada da faca entrando em sua pele.

A sacada da autora em focar num público alvo que esteja iniciando a vivência no fantástico é ótima, pois serve como uma porta de entrada para que seus leitores sintam-se mais à vontade para consumir mais e mais histórias de terror e suspense, com temáticas mais pesadas. Em breve comparação, Obsessivo está para a entrada à literatura de horror e suspenses policiais mais tensos assim como Pânico ou A Morte de Dá Parabéns está para a iniciação à slashers mais sangrentos.

Em suma, a escritora Daiane Belarmino acerta em proporcionar ótimos momentos que vão do romance ao horror, do humor à tensão, do clichê à surpresa, entregando uma obra competente que faz com que o jovem leitor se debruce a encontrar pistas que o levem ao assassino. Porém, fica a dica de que talvez a trama não funcione tão bem quanto deveria para os mais escolados, mas que ainda assim, vale a leitura despretensiosa.

 

Ficha técnica:

Obsessivo

Ano de lançamento: 2015

Autora: Daiane Belarmino

Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira


Guilherme Lopes
Guilherme Lopes
Mineiro de nascimento e paulista de criação, vê nos filmes de terror e afins a diversão e bode expiatório para não cometer atrocidades na vida real. Não se engane com sua carinha de anjinho: ele não rebobinava as fitas antes de devolver à locadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: