Os monstros extintos do cinema de terror

Uma pesquisa criptozoológica sobre essas criaturas que deixaram saudades!


Aproveitando a semana de estreia do mais recente filme da nova franquia de Jurrasic Park, o Jurassic World: Reino Ameaçado, e fazendo meu humilde debute aqui no 101 Horror Movies, resolvi discorrer sobre alguns dos mais marcantes monstros “extintos” do cinema de terror!

A palavra extintos será utilizada no sentido de destacar aqueles monstros e/ou criaturas que fizeram ”sucesso” ou tiveram algum tipo de visibilidade em determinada época, no entanto, os seus respectivos filmes e/ou franquias, nunca mais foram contemplados por cineastas e/ou diretores saudosistas, visando recriar as obras em forma de remakes ou reboots (algo louvável, ao meu ponto de vista, considerando a qualidade e o conteúdo de certas “refilmagens”!).

Isto posto, prepare-se para uma viagem nostálgica!

1) O Monstro da Lagoa Negra

Seguindo uma linha temporal, O Monstro da Lagoa Negra de 1954 ocupa o primeiro lugar em nossa lista de estudo. Os filmes monocromáticos que misturavam horror e ficção científica do diretor Jack Arnold tiveram destaque na década de 1950 e contribuíram para alavancar sua carreira no cinema. Boatos dizem que a ideia para criar a criatura do filme, o Gill-Man, uma espécie de Homem-anfíbio cuja origem instala-se em terras nacionais, mais precisamente na Floresta Amazônia, surgiu a partir de uma conversa entre o produtor do longa William Alland, e um diretor de cinema brasileiro durante um bate-papo na casa do cineasta Orson Welles. Na ocasião, nosso conterrâneo mencionou a história de um amigo que viajou para o Brasil a fim de desvendar a suposta presença de homens-peixe habitando o Rio Amazonas.

Uma expedição organizada por biólogos marinhos viaja até a Floresta para investigar vestígios de um suposto ser pré-histórico que habita o Rio Amazonas. Com a intenção de capturá-lo e levá-lo até a civilização para fins de pesquisa, o grupo de cientistas é surpreendido pela violenta reação do monstro à invasão de seus domínios. No entanto, Kay, a única mulher presente na viagem exploratória, desperta a atenção do monstro que tenta repetidamente raptá-la, causando a morte de vários membros da expedição.

Frente às inúmeras tentativas frustradas de capturar o monstro, o filme tornou-se uma trilogia para que então essa ação finalmente pudesse se concretizar, culminando, obviamente, na morte do pobre Gill-Man, sendo A Revanche do Monstro lançado em 1955, e Caça ao Monstro em 1956, no entanto, ambas sequências não obtiveram o mesmo prestígio do filme original.

Apesar de uma recente criatura fantástica do cinema norte americano se assemelhar à aparência do dito monstro brasileiro, o Homem-Anfíbio de A Forma na Água, cujo próprio diretor Guillermo Del Toro afirmou ser O Monstro da Lagoa Negra uma de suas inspirações, a criatura original ainda permanece extinta, mas intacta como um clássico do cinema de horror, que conseguiu, e ainda consegue, despertar o imaginário e apavorar gerações.

2) Gremlins

O que esperar de um filme de monstros lançado em 1984 regado à humor negro com retoques de terror produzido por Steven Spielberg, um dos mais talentosos e premiados cineastas do cinema norte-americano? Além disso, por reunir vários elementos “oitentistas” como: fantasia e comédia em meio a terror, melancolia e críticas sociais, Gremlins é definitivamente cativante e inesquecível, trazendo ótimas atuações em carne e osso, parafusos e engrenagens!

Refiro-me aos bonecos mecânicos incrivelmente detalhistas que foram utilizados para dar vida aos  Mogwais, as encantadoras criaturas do longa que, se não fossem devidamente cuidadas, podiam se transformar nos terríveis monstrinhos denominados Gremlins. O longa teve tanto sucesso que em 1990 ganhou uma sequência, Gremlins 2: A Nova Geração, também produzida por Spielberg.

Na trama, um inventor está à procura de um presente de Natal para seu filho e encontra algo interessante em uma loja em Chinatown. No entanto, o dono da loja, um sábio velho chinês, reluta a lhe vender uma pequena criatura por dinheiro algum sobre o conselho de que “ter um Mogwai envolve muitas responsabilidades”. Entretanto, o neto do ancião o vende por 200 dólares e menciona quais são as regras essenciais para cuidar de um Mogwai: não expô-lo a água, mantê-lo longe da luz e nunca o alimentar após a meia-noite. Sem dar muita importância ao que foi dito, o pai presenteia o filho com a criatura que passar a ser nomeada de Gizmo, com o passar do tempo inevitavelmente todas as regras são desobedecidas, resultando no surgimento de vários Gremlins, monstrinhos descontrolados que decidem destruir a cidade na véspera de Natal.

Como não se apaixonar pelo fofíssimo Gizmo, como não se emocionar com a linda relação de carinho e amizade que se instala entre ele e seu tutor Billy, como não gargalhar com a cena dos Gremlins assistindo filme e destruindo a sala de cinema, e como não se surpreender com a crítica à sociedade implícita na frase mencionada pelo velho chinês guardião de Gizmo ao final do longa, após os Gremlins literalmente destruírem a cidade: “Vocês fizeram com o Mogwai o que a sociedade fez com todos os presentes da natureza. Vocês não entendem. Vocês não estão preparados”.

Gremlins facilmente entra para o rol de filmes de monstros mais memoráveis de todos os tempos e está fazendo bastante falta nessa “fauna”!

3) Criaturas

 

Tenha muito cuidado porque…eles mordem! Ainda referindo-se a monstrinhos, porém, não mais tão fofinhos assim, temos o longa Criaturas de 1986, nascido na onda de Gremlins. Neste filme que consistiu na estreia do cineasta Stephen Herek nas telonas e que virou uma quadrilogia com continuações em 1988, 91 e 92, somos apresentados a peculiares criaturas peludas, com dentes afiados que se locomovem transformando-se em bolinhas de pêlo, que, na verdade, consistem em seres alienígenas fugitivos, vindos de outro planeta para, surpreendentemente, aterrissarem na Terra!

Como se isso já não bastasse, sedentas em arrumar confusão e com uma fome descomunal, as pequenas criaturas não vieram sozinhas para nosso planeta: dois caçadores de recompensas excêntricos que não possuem face, são enviados para cá na missão de recapturá-las e então embarcarem de volta ao planeta de origem.

Quem sofre é uma família americana, que enfrenta o ataque de um grupo desses Critters que, depois de escaparem de uma prisão intergaláctica, acabam parando na sua fazenda. Os insaciáveis monstrinhos começam a devorar tudo (e todos) que encontram pela frente, acabando com a paz dos moradores da pacata cidade.

Na Terra e no espaço, não tivemos mais relatos dos monstros, por isso, o atual status é extinto, mas, nunca se sabe….

4) Troll – O Mundo do Espanto

No quesito filmes de terror pertencentes ao subgênero trash, aqueles típicos filmes designados como referentes à categoria B que permitem aos cineastas total liberdade criativa, sem escrúpulos, e sem dinheiro, é justamente nesta classificação que Troll – O Mundo do Espanto de 1986 se enquadra.

Torok, personagem principal da história, é um antigo ser mítico e maligno, com um aspecto digamos humanóide, no entanto, dotado de poderes mágicos. Além dele, ao longo da produção surgem diversas criaturas estranhas e de aparências diferentes que dão destaque a história.

Em busca um anel místico que lhe converterá de volta à forma humana, Torok, o rei dos Trolls, planeja invadir um edifício. Seu primeiro passo é possuir a jovem Wendy Potter, no entanto, seu irmão Harry Potter (que não é o bruxinho!), suspeita que há algo errado. Com a ajuda de sua vizinha Eunice St. Clair que é uma bruxa e, portanto, acredita em suas palavras, Harry pretende descobrir o que houve com sua irmã e qual o mistério envolvido naquele local.

Uma curiosidade sobre Troll – O Mundo do Espanto consiste no fato de que, mais tarde, após o lançamento da franquia Harry Potter,  J. K. Rowling foi acusada de plagiar certos elementos de fantasia envolvidos no enredo do longa, além de ser acusada por explicitamente “emprestar” o nome de sua maior criação dos personagens do filme.  

5) A Vingança do Diabo

O Pumpkinhead seria um demônio, um alien, ou uma combinação dos dois?

Três suposições para tentar definir as características deste monstro… A Vingança do Diabo é um filme de 1988 situado em um cenário bucólico onde ocorre uma irreversível tragédia e um pai transtornado busca por vingança. Marcando a estreia na direção do mestre da maquiagem Stan Winston, que anteriormente em 1986 já havia sido aclamado por ser o responsável pelo design das criaturas do longa Aliens – O Resgate, no longa, o terrível monstro vingativo homônimo pode ser conjurado por um invocador para se vingar de qualquer pessoa que tenha cometido um erro, punindo-a à morte de uma forma cruel e dolorosa.

A fita ganhou uma continuação em 1993, Pumpkinhead – O Retorno e, mais recentemente, duas sequências finais Pumpkinhead: Ashes to Ashes em 2006 e Pumpkinhead: Blood Feud em 2007.

Ou seja, das criaturas extintas analisadas neste contexto, o Pumpkinhead foi o último a sumir das telas. Mas por quanto tempo?


Pat Mendes
Pat Mendes
Fascinada pelo gênero terror, desde os seres criptídeos passando pelos monstros e criaturas, considera como alguns de seus filmes de cabeceira: Gremlins, A Experiência e Olhos Famintos; gosta de ler, assistir filmes/séries e falar sobre horror. Administradora das páginas “Casa dos Gritos” e “Ash vs Evil Dead Brasil” no Facebook.

3 Comentários

  1. o cinema de horror está de parabéns com esses monstros do cinema valeu !!!!!

  2. Fernando Antonio disse:

    Nos anos 80, o Monstro da Lagoa Negra aparece em “Deu a Louca nos Monstros” como membro da gangue do Alucard.

  3. Fernando Antonio disse:

    Uma cena louca que quase ninguém notou no primeiro Gremlins (eu mesmo perguntei a muita gente e nenhum percebeu) é que, durante a Feira de Ciências, enquanto o pai de Billy conversa ao telefone público com ele, o quadro da cena mostra uns visitantes observando a máquina do tempo do primeiro filme, daí corta pra um close no pai do Billy e quando volta pro mesmo quadro, a máquina sumiu e só tem uma mancha negra no chão do salão enquanto algumas pessoas estão agitadas e comentando sobre o ocorrido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: