TOPE NOVE – 2010 – 2015 por Marcos Brolia

E por fim, mas não menos importante, para fechar essa retrospectiva trevosa, o TOPE NOVE com os melhores filmes de terror dessa meia-década escolhidos a dedo pelo editor, fundador, idealizador, CEO, chefia do 101 Horror Movies, Marcos Brolia.


9) Ataque ao Prédio (Attack the Block) – 2011

Antes de ser o Finn de Star Wars: O Despertar da Força, John Boyega foi Moses, o herói malaco do mais porra-louca sci-fi horror dessa meia década, liderando um grupo delinquentes do Sul de Londres em proteger o condomínio onde vivem de uma invasão de alienígenas que parecem uns primatas mutantes anabolizados com os dentes fluorescentes! Woop-woop! That’s the sound of da police!

giphy.gif

Sorriso Colgate!


8) Eu Vi o Diabo  (Ang-ma-reul bo-at-da / I Saw the Devil) – 2010

O provérbio popular do Seu Madruga, “a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena” nunca se encaixou melhor em uma situação do que nesse violentíssimo filme sul coreano. Um balé de sangue e selvageria, que é escabroso e belíssimo cinema de arte ao mesmo tempo, numa espiral de desgraça e baixeza humana quando um policial resolve se tornar um monstro para caçar outro que matou sua noiva.

giphy (1).gif

Extração dentária das antigas


7) Sobrenatural (Insidious) – 2010

James Wan, Leigh Whannell, Oren Peli e Jason Blum, os quatro nomes mais quentes do cinema de terror dessa meia-década, juntos em um neo-clássico que deu novo fôlego ao subgênero “assombração” e a uma nova “franquia”. É só você ver a quantidade de filmes lançados hoje em dia que tem em seu pôster “do mesmo diretor, ou do mesmo produtor” de Sobrenatural.

tumblr_n808xeENwG1tfyseno1_500.gif

O último a sair apaga a luz!


6) O Segredo da Cabana (The Cabin in the Woods) – 2012

Quando o cinema de terror resolve sacanear, e sacanear BIG TIME, com todos os clichês do próprio gênero! O longa de Drew Goddard, escrito e produzido por Joss “Vingadores” Whedon, é deliciosamente divertido e te juro, um dos mais criativos jamais vistos, com direito a Sigourney Weaver, final apocalíptico completamente nonsense e tudo mais.

giphy (2).gif

Que boca grande você tem…


5) Invocação do Mal (The Conjuring) – 2013

Throwback sensacional do horror sobrenatural setentista, mais uma cortesia do malaio James Wan. Fez o mundo conhecer o famoso casal Warren, a boneca Annabelle (que gerou até um spin-off, pro bem ou pro mal) e provou que o cinema de terror mainstream e de estúdio, pode sim ser excelente!

giphy (3).gif

Rodando!


4) The Babadook – 2014

BA-ba DOOK DOOK DOOK! A australiana Jennifer Kent manda aquele horror psicológico  indie hype arrebatador em vários níveis, que traz um frescor absurdo ao gênero, e apresenta o melhor “monstro” da década, o creepy Sr. Babadook, metáfora pesada sobre a maternidade, o luto de uma mãe e o pesar na criação de seu filho sozinha, além de todas aquelas coisas do filme captadas só com um olhar mais atento.

giphy (4).gif

POP-UP horror


3) Corrente do Mal (It Follows) – 2014

O terror sexual indie do diretor David Robert Mitchell, com sua estética oitentista, subtextos e ambiguidades à rodo, ritmo cadenciado com seus momentos de silêncio e introspecção, diálogos melancólicos e trilha sonora minimalista, bebe bonito na fonte de John Carpenter, é um dos mais originais e melhores filmes de terror dos últimos tempos e prova cabal da guinada do gênero e do futuro promissor que ele nos reserva nos próximos anos.

giphy (5).gif

Sexo sem proteção contra encostos

2) Berberian Sound Studio – 2012

Esse obscuro e atmosférico filme, com um Toby Jones absolutamente impecável, é a homenagem definitiva ao cinema de terror italiano dos anos 70, aos Bavas, Argentos e Fulcis da vida. Brinca com a metalinguagem, a vida imita a arte e perde-se entre a realidade e a loucura, o palpável e o onírico. Só para os escolados, com um daqueles finais ambíguos e confusos que vão contra as explicações faceiras que o público médio do cinema de terror sempre procura.

tumblr_mqxce0mqor1r6w3qso1_500.gif

Cinema Pradiso


1) V/H/S/ 1 e 2 – 2012 e 2013

Rolou um empate aqui, entre o primeiro e o segundo V/H/S/ (apesar de considerar o segundo melhor). Ambos representam o expoente de uma nova geração do cinema de terror indie, da revolução do gênero que não será televisionada, do efervescente mumblegore, dos novos e promissores cineastas, todos com seus 20/30 poucos anos de idade, filhos dos VHS e dos filmes de terror dos 70’s e 80’s, que entregam a melhor antologia de terror em tempos e mostram como se faz um filme independente e um found footage (o subgênero mais malhado da paróquia) foda!

giphy (7).gif

Rebobine por favor

Confira também os TOPE NOVE dos melhores filmes dessa meia década da Niia Silveira, do Daniel Rodriguez, do Victor H.M. Chab e do Angelus Burkert.


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

0 Comentários

  1. Aline disse:

    Todas as listas estão ótimas, mas fiquei esperando ver “A chegada do diabo” em alguma delas, foi um dos filmes de 2010 -2015 que mais me impressionou! Mas fico esperando sua crítica sobre ele, quando a lista dos 1001 filmes de terror alcançar essa década 🙂

  2. oscar_b disse:

    Eu tenho a teoria desmiolada de que a comédia “É o fim” é uma continuação de “O segredo da cabana”.

  3. oscar_b disse:

    “È o fim” é um filme que as celebridades americanas tem que lidar com o apocalipse cristão: enquanto uns vão para o paraíso por terem feito um papel decente na terra, outros são deixados para trás em um mundo apocalíptico com um monte de criaturas escabrosas (algumas delas gigantes), criaturas estas que foram libertadas em “O segredo da cabana”.
    Além disso, podemos fazer um paralelo entre a ideia de sacrifício da virgem em “O segredo…” com o sacrifício de Jesus Cristo na bíblia, que já faria um link com o apocalipse cristão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: