TOPE NOVE: Dia das Mães

Hoje é o dia das Mães. ♥ E nós amamos essas mulheres que nos colocaram no mundo, nos criaram (NE: nos aguentaram!), e que de certa forma, moldaram os adultos que somos hoje. Como a figura materna é uma maiores influências que temos na vida, era mais do que óbvio que elas tivessem um grande papel no cinema de horror. E já que o 101 Horror Movies é quase uma mãe pra vocês, resolvemos trazer as matriarcas mais fodonas do terror nesse TOPE NOVE especial.


9- Mãe – Boa Noite, Mamãe! (Ich Seh, Sch Seh – 2014)

Após sofrer uma cirurgia facial, uma mãe (Susanne Wuest) volta para seu lar e para seus filhos gêmeos de dez anos. Porém, os moleques começam a estranhar o novo e agressivo comportamento da mãe, e começam a desconfiar que talvez aquelas ataduras escondam outra pessoa, possivelmente uma impostora.

Tem mãe que é vaidosa…


8- Sarah – A Invasora (À l’intérieur – 2007)

Sarah (Alysson Paradis), uma jovem viúva que sobreviveu a um traumático acidente de carro, está grávida de nove meses e, na noite de Natal (que é a noite que antecede seu parto), uma mulher bate em sua porta. Desconfiada, ela não abre, mas a mulher se recusa a ir embora, o que vai resultar num jogo de sobrevivência bastante sangrento.

Tem mãe que aguenta tudo por você…


7- Amelia Vannick – The Babadook (The Babadook – 2014)

Mais uma viúva na nossa lista. Amelia (Essie Davis) cria sozinha seu filho Sam, de seis anos, que tem um temperamento muito difícil, o que acaba consumindo boa parte do tempo e paciência de sua mãe. Uma noite, Sam pede para sua mãe ler um livro misterioso chamado “O Senhor Babadook”, que faz com que o menino acredite que o personagem existe e está perseguindo-os. Mostra que nem sempre mãe é padecer no paraíso.

Tem mãe que gosta de contar histórias…


6- Wendy Torrance – O Iluminado (The Shinning – 1980)

Imagine estar presa em um hotel assombrado, isolada pela neve, e ter que proteger seu filho e a si mesma? É o que a Wendy (Shelley Duvall) passa nesse clássico filme de Stanley Kubrick, quando seu marido ex-alcoólatra acaba sendo influenciado pelo Overlook Hotel e se transforma num maníaco que quer matar a ela e ao filho.

Tem mãe que te defende com unhas e dentes…


5- Vera Cosgrove – Fome Animal (Braindead – 1992)

Vera (Elizabeth Moody) é uma mãe superprotetora que cria seu filho Lionel cercado de mimos e com rédeas curtas. Quando descobre que seu menino tem um encontro com uma garota num zoológico, ela decide ir atrás para, sorrateiramente, tentar acabar com a possibilidade de Lionel se dar bem. Tudo começa a dar errado quando Vera é mordida por um animalzinho conhecido como Macaco Rato da Sumatra e acaba se transformando num zumbi.

Tem mãe que é empata-foda…


4- Margaret White – Carrie, A Estranha (Carrie – 1976)

Mais uma personagem de Stephen King no TOPE NOVE. Margaret (Piper Laurie) é uma mulher carola e beata que, por ser religiosa ao extremo, viveu a vida superprotegendo e ao mesmo tempo maltratando a sua filha, Carrie. Mas quando a garota atinge a puberdade e seus poderes telecinéticos aparecem, ela vai acabar pagando pela sua criação excessivamente moral.

Tem mãe que é cidadã de bem…


3- Norma Bates – Psicose (Psycho – 1960)

Esse filme é a prova cabal que de as mães são as melhores amigas dos filhos e, mesmo depois de mortas, ainda exercem uma enorme influência sobre os mesmos. Após matar sua mãe, e conviver com o cadáver dela durante dez anos, o jovem Norman Bates desenvolve uma dupla personalidade, onde se veste e age como a falecida. Bizarro.

As mães nunca te abandonam…


2- Rosemary Woodhouse – O Bebê de Rosemary (Rosemary’s Baby – 1968)

É claro que a mãe do pata rachada é presença obrigatória no TOPE NOVE. Rosemary (Mia Farrow) é uma jovem e ingênua dona de casa que, após se mudar para um prédio em Nova York, acaba sendo vítima de uma trama conspiratória envolvendo uma seita satânica que deseja usa-la como receptáculo para o filho do Capiroto.

Elas te amam do jeitinho que você é!


1- Pamela Voorhees – Sexta-feira 13 (Friday The 13th – 1980)

Em primeiro lugar, a mulher que deu á luz o Jason! Anos após perder o filho afogado, graças á negligência dos monitores do acampamento Crystal Lake, Pamela (Betsy Palmer) deixa um rastro de assassinatos no local, na tentativa de vingar a morte do rebento, afinal, uma mãe sempre defende sua cria.

E sua mãe mataria por você!

 

 


Niia Silveira
Niia Silveira
Francesco Dellamorte em versão feminina, mas que já leu outros livros além da lista telefônica. Foi criada em locadoras e bibliotecas e se apegou ao universo do horror ainda pequena. Não cresceu muito em estatura de lá pra cá, mas sua paixão por sangue e desgraça aumenta a cada dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: