TOPE NOVE: Homens-Peixe

Em toda a minha vida como fã do cinema fantástico, jamais pude imaginar que chegaria um dia onde um filme sobre uma criatura meio homem, meio peixe, estaria dando o que falar. A Forma da Água (2017), filme mais recente do cineasta mexicano Guillermo Del Toro, chegou arrebatando 13 indicações ao Oscar! Ficando apenas atrás de Titanic (1997) e La La Land (2016), ambos com o total de 14 indicações cada.

Para celebrar este marco para o gênero fantástico, o 101 Horror Movies organizou um TOPE NOVE  com os maiores mutantes anfíbios humanos com peixe da sétima arte, que não é história de pescador


9 – Fera atômica (The Horror of Party Beach, 1964)

Direto do final da era das criaturas atômicas no cinema de horror, nosso nono lugar apresenta criaturas geradas a partir de lixo radioativo despejado nos oceanos que surgem para estragar a festa de adolescentes com cara de adultos no comecinho dos anos 60.

Festa, biquinis e monstros vesgos.


8 – Slithis (Slithis – A Besta do Apocalipse, 1978)

O lixo nuclear novamente é o responsável por mais uma criatura da nossa lista. Slithis é um monstro marinho originado de um vazamento nuclear que surge para aterrorizar os moradores de uma pacata cidade litorânea da Califórnia. O exagero do título em português é um pérola à parte que só nós, brasileiros, podemos apreciar.

Aprendam amiguinhos: isso é assédio!


7 – Criaturas (Monstros da Cidade Submarina, 1965)

Mais uma picaretagem da American International Pictures levemente baseada no poema “A Cidade do Mar”, de Edgar Allan Poe, esta aventura submarina traz o lendário ator Vincent Price no comando de uma cidade embaixo d’água habitada por homens imortais e criaturas marinhas que cultuam um deus-vulcão(!!!).

Pesca & Cia


6 – Homens Peixe (A Ilha dos Homens-Peixe, 1979)

Um grupo de náufragos acaba indo parar em uma misteriosa ilha habitada apenas por um bizarro casal e estranhas criaturas metade homem, metade peixe. Dirigido por um dos grandes mestres do cinema bagaceira italiano, Sergio Martino, A Ilha dos Homens-Peixe é uma espécie de versão spaghetti de A Ilha do Dr. Moreau.

Clássico da Sessão das Dez!


5 – Abe Sapien (Hellboy, 2004 e Hellboy II: O Exército Dourado, 2008)

Muito antes de Guillermo Del Toro ganhar o Globo de Ouro com sua história de amor entre uma mulher e um homem-peixe, o diretor já havia trabalhado com algo parecido em suas adaptações para as telonas dos quadrinhos do Hellboy. E além do diretor, os monstrinhos ainda compartilham o mesmo gosto por ovos, suas origens e o homem por trás da máscara: o mímico americano, Doug Jones.

Estou sentindo que serei plagiado.


4 –  Humanoides (Criaturas das Profundezas, 1980)

Esse aqui é diversão pura! Imagine uma cidade cujo futuro depende de uma fábrica de comida enlatada. Agora imagine que essa fábrica está trabalhando em uma fórmula para alterar o tamanho e o ciclo de reprodução dos peixes. O experimento acaba vazando para o mar e voilà! Temos nosso filme. Monstros-peixe com apetite carnívoro e sexual por fêmeas da espécie humana que só pode resultar em muita nudez questionável e violência misógina.

Já começaram as quermesses?


3 – Habitantes de Imboca (Dagon, 2001)

Nesta ótima adaptação da obra de H.P. Lovecraft para os cinemas, o diretor Stuart Gordon nos apresenta um casal que, inadvertidamente, acaba indo parar em um vilarejo de pescadores chamado Imboca. Conforme a noite cai, nossos heróis descobrem que os locais veneram o deus ancestral chamado Dagon, resultando em uma raça híbrida de homens e criaturas marinhas.

Sabe quando você fica muito tempo na água e os dedos enrugam?


2 – A Forma (A Forma da Água, 2017)

Apesar de ser a caçula da nossa lista, a criatura encontrada no porão de um laboratório secreto durante a Guerra-Fria chega ao nosso segundo lugar graças a todas as suas conquistas. O monstrinho que rendeu aquele emocionante discurso do nosso querido Del Toro, merece todo o destaque que tem tido.

Olá! É aqui que estão distribuindo Oscars?


1 – Gill-man (O Monstro da Lagoa Negra, 1954)

O primeiro de todos não poderia ocupar outro lugar senão a pole position. O Gill-man, ou Monstro da Lagoa Negra, é um dos mais queridos monstros do ciclo de horror da Universal. Brasileiro por natureza, é um romântico, resistente a balas e ainda é o único na nossa lista a ter uma franquia só sua. Além de milhares de cópias baratas, claro.

Será que ela topa conhecer a minha caverna?

E aí, nobre mergulhador de águas turvas? Acha que faltou algum peixe no nosso aquário? Deixe aqui nos comentários qual monstro escapou do nosso anzol!


Rodrigo Ramos
Rodrigo Ramos
Designer, roteirista da HQ Carniça, coautor dos livros Medo de Palhaço e Narrativas do Medo. Fã e pesquisador de quadrinhos e cinema de horror. Tem mais gibis em casa do que espaço pra guardar e tempo pra ler, mas quem nunca?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: