Notice: Undefined variable: post_id in /home/horromov/public_html/wp-content/themes/betheme/includes/content-single.php on line 38

HQRROR #08 – Beladona

Mistura entre J-Horror, seitas obscuras e viagens astrais em quadrinho nacional de qualidade


Uma garotinha caminha em uma antiga estação de trem. É uma criança pequena, não deve ter mais que sete anos. Seus cabelos são negros como a noite e sua pele alva como o luar. Ela tem frio. Em passos lentos e curtos, se aproxima de uma chupeta azulada que emite um brilho singular em meio as sombras do local. Ao alcançar o objeto, percebe que, mais adiante, uma manta jogada ao chão irradia a mesma luz.

Achegando-se da peça, um choro começa a soar alto e um outro objeto, um babador, é encontrado. A menina adianta-se algumas passadas do corredor escuro onde se encontrava e vê uma figura macabra, carregando um bebê no colo e indo na direção dos trilhos por onde um trem acelera fulminantemente, buzinando alto – “FOOMM!!”. O som ensurdecedor da locomotiva cobre o grito desesperado da menina que implora para que o ser divisado não arremesse o recém-nascido nos trilhos. É tarde demais.

Essa é a minha limitada descrição dos acontecimentos que se desenrolam nas DUAS primeiras páginas de Beladona. E este nem é o ponto alto do primeiro capítulo da revista!

2013-09-21-beladona02pag34

Beladona é uma HQ nacional de ótima qualidade! Em seu enredo, a protagonista Samantha, é uma menina perturbada por intensos pesadelos, que encontram uma estranha relação com realidade. A medida em que vamos atravessamos as 197 páginas, divididas em cinco capítulos, vemos como o crescimento da protagonista se torna conturbado e repleto de percalços macabros, que desestabilizariam a mais íntegra das mentes.

Não a toa, vemos a raiva se instaurando na vida da anti-heroína. A história é muito bem amarrada e tem a duração exata para não se tornar enfadonha. Ana Recalde, autora do roteiro, acertou na mistura entre J-horror (referenciando especialmente O Chamado), seitas obscuras e viagens astrais.

2-06

Os desenhos calharam de cair nas mãos de Denis Melo. Os reforços de linha sombrios, o pouco brilho nos olhos das personagens e o bom uso dos muitos tons de roxo e vermelho, ao representar o “mundo dos sonhos”, me fazem acreditar no entendimento mútuo que deve ter ocorrido entre o ilustrador e a roteirista.

Descobri posteriormente a compra da revista que ela não tinha sido lançada em 2014 (não fisicamente), pela Editora Avec, como a sua capa me havia feito acreditar. Na verdade, esse é um projeto que começou a ser lançado esporadicamente em 2011 pelo site Petisco. A versão física da HQ só se tornou possível graças ao financiamento coletivo, feito pelo Catarse.

É satisfatório observar que bons trabalhos, como Beladona, encontram meios para ir além da Internet e se manifestar na realidade física, através da admiração das pessoas que se deixam encantar. Isso nos acalenta e nos enche de esperança de que mais projetos fantásticos, como esse, venham à tona com mais regularidade.

beladona-3


Tauami de Paula
Tauami de Paula
Estudante de Letras e de Filosofia, esse apreciador do absurdo e do inexplicável sempre encontrou mais sentido na arte do que na vida. Sendo raramente visto fora de casa, passa os dias lendo, escrevendo e criando teorias sobre tudo aquilo que não entende.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *