TOPE NOVE – Dia dos Pais

Já diria a campanha publicitária de Gelol, não basta ser pai, tem que participar! O problema é quando essa participação escamba para a paternidade dessa infame lista, homenagem do 101HM com esse TOPE NOVE para os piores patriarcas que o cinema de terror já teve o desprazer de testemunhar!

9 – Krug Stillo – Aniversário Macabro (1972)

Bixo, o cara é um criminoso sociopata, líder de uma gangue  que estupra e assassina duas jovens hippies, e nesta mesma gangue está seu filho, Junior, o qual ele viciou em heroína desde os 12 anos! Pai de ouro!

 

Tem pai que tem bala na agulha…

8 – Nathan Grantham – Creepshow – Show de Horrores (1982)

O velho Nathan é um pai autoritário e demente, que mandou matar o amor de sua filha em uma caçada, e todo ano causa por conta de um bolo de Dia dos Pais. Até que a pobre Bedelia perdeu a linha e acabou com a raça dele. Mas o sujeito é tão ruim que volta do além-túmulo em busca de vingança (e do bolo!)

Que se preocupa com a aparência…

7 – George Lutz – Terror em Amityville (1979)

Como um bom pai influenciado por um encosto que se preze, ele mete medo na esposa, nos enteados e ainda curte correr atrás deles de arma em punho, em uma forma de pura demonstração de “amor”. Sabe-se se lá se é amor maior pela casa e pelo machado que pela família…

Que é carinho com a esposa…

6 – Sr. Meiks – A Mão do Diabo (2001)

O sujeito acorda uma bela noite e diz ter recebido a visita de um anjo que lhe incumbiu de uma importantíssima tarefa: caçar demônios que se disfarçam de humanos e estão na Terra para levar a humanidade à danação. Papo de doido fundamentalista religioso, que começa a matar gente a torto e a direito, ensinando essa linda missão aos dois filhos.

Que ensina plantio aos filhos…

5  – Vovô Sawyer – O Massacre da Serra Elétrica (1974)

Patriarca da família Sawyer, o vovô, todo grotesco e enrugado, não é um especialista em manejar um martelo e preparar um jantar, mas leva 10/10 no quesito criar uma família canibal completamente disfuncional que tem um psicopata como o Leatherface de membro.

E que continua galanteador mesmo na terceira idade!

4 – Freddy Kruger – A Hora do Pesadelo 6: Pesadelo Final – A Morte de Freddy (1991)

Muita gente pode não saber, mas Freddy Kruger era papai (tudo bem que a filha só aparece no sexto filme) e em um flashback do seu passado, sabemos que o assassino de criancinhas também abusava da própria rebenta. Mas esperar o quê de um sujeito cujo próprio pai era Alice Cooper?

É atencioso com a filhota…

3 – Jack Torrance – O Iluminado (1980)

O paizão do cinema de terror, sem dúvida! Alcoólatra, fracassado, escritor frustrado, batia na mulher e no filho, teve que virar caseiro para tentar ganhar uns trocos, trabalha muito e se diverte pouco, fica tentado pelos espíritos zombeteiros do hotel, e bingo! Tenta fazer picadinho da família com um machado.

E pega o seu guri no colo!

2 – Chris Cleek (The Woman – Nem Todo Monstro Vive na Selva (2011)

O pior tipo! Aparentemente o cidadão de bem, classe média, devotado a sua família Doriana, mas que rapta uma mulher selvagem, a prende no celeiro de casa, estupra, tortura e encoraja o filhão a fazer as mesmas coisas. Prêmio de “Pai do Ano” para ele!

Tem uma linda família e com um bichinho de estimação…

1 – John Milton – Advogado do Diabo (1997)

Esse aí num é só o pai do Keanu Reeves não, é O PAI DE TODOS! Tem nem como alguém ficar com o primeiro lugar deste ranking, senão o próprio Coisa-Ruim, que além de querer dominar a porra toda e fazer o primogênito lhe gerar um neto com a própria irmã pra poder finalmente se aposentar, ainda é o AL PACINO!

E é bem sucedido!

 


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

1 Comentário

  1. Ana disse:

    Trocava meu pai por qualquer um desses sem pestanejar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *